sábado , agosto 19 2017
Home / Cotidiano / Não precisa Espanha, pois tem exemplo em Bento Gonçalves

Não precisa Espanha, pois tem exemplo em Bento Gonçalves

image

Não precisa ir para a Espanha para conhecer projetos mirabolantes, que sequer saem do papel devido aos custos.
Mas pode-se copiar idéias simples,  práticas e perfeitamente executáveis como a de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha.

Na nossa Via Gastronômica, iluminação em postes com 10 metros de altura,  para iluminar o alto dos prédios, bancos de concreto e pouquíssimas floreiras.

A sugestão é que as nossas universidades abram, com urgência, cursos de arquitetura, pois tem-se a impressão que há carência deles na prefeitura…

Sobre Milton Barao

Veja também

“Gênios” hakeiam página prefeitura e comemoram no Face

Chega a ser risível o crime cibernético praticado por “gênios” da tecnologia, pois deixaram o …

4 Comentários

  1. gustavo

    cursos de arquitetura existem, agora a cultura de utilizar o profissional em suas atribuições no cotidiano não.
    Era morador de Lages até 2014, onde passei no vestibular para arquitetura e urbanismo na universidade do vale do Itajaí (UNIVALI), Sai de Lages pelo fato da região não ter a cultura de utilizar o profissional nas varas civis e poder público, nesta maneira vemos a construção de cidades “gambiarra”, sem planejamento e visando sempre o lucro financeiro e prestigio político em épocas de eleição, uma realidade brasileira.

  2. Névio S. filho

    Não precisa abrir curso, mas falta-nos em Lages ainda é uma motivação urbana, estimulada por uma cultura moderna de intervenção no ambiente cultural e histórico, quer dizer, um setor aonde se invista em cursos capacitação, pessoas, técnicos, urbanistas em permanente produção, mas infelizmente temos ainda a cultura do voto, tudo é feito em função de voto, se o prefeito quer se faz, se não quer não se faz e a cultura de reclamar sempre, o que é muito fácil, mudar a cultura de um povo acomodado as vezes é muito difícil. Nem sempre o que dá certo na Espanha ou em Bento Gonçalves seria o ideal para nós, o que deu certo lá foi pensado, com um bom embasamento técnico, da história, patrimônio histórico e cultural e com uma função pretendida, turismo e o uso social. Como ter um bom quadro de urbanistas para a prefeitura com salários milionários de na faixa de 1.000,00 reais, por isso o imobilismo é a tônica.

  3. Flavia

    Acredito que primeiramente deve ser mudado a mentalidade da população. A primeira iniciativa q tiveram de mudar a via gastronômica, o povo ja começou a reclamar sobre a prioridade q deram aos pedestres tirando o espaço q era destinado ao estacionamento de veículos, quando o paisagismo eh trabalhado, pessoas ROUBAM plantas e destroem canteiros. Fácil é comparar com outra cidade, difícil é educar a própria população!!!!

  4. Enulsa Canever

    Moro em Bento e sou apaixonada por esta cidade, não sou natural daqui, mas é um exemplo em termos de organização, não diria nota 100, pq sempre tens os contrários. Mas de um modo geral, é organizada e realmente a conservação é questã de cultura, nosso povo mantém a limpeza, respeita seus jardins, coisa que falta em muiiiiitas cidades de nosso país, de onde vim a cidade é um caos a começar pelos prefeitos que não dão a mínima e o lixo se espalha pela cidade. Gostava de uma publicidade antiga que era o SUGISMUNDO, uma campanha para manterem a cidade limpa… tá faltando mais destas campanhas para a conscientização deste povo e mais prefeitos com mente aberta, pq gostar de onde se mora, faz muito bem para nosso ego e nos anima à não sermos uns SUGISMUNDOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *