quinta-feira , julho 27 2017
Home / Cotidiano / Duque sem verde, mas cheia de placas

Duque sem verde, mas cheia de placas

Diretran disciplina trânsito na Duque de Caxias (8)

O projeto de reurbanização da nova Avenida Duque de Caxias está concluído, faltando apenas o descerramento da fita. A lamentar que esqueceram do paisagismo, fundamental nas “selvas de pedras” 

Com a conclusão da sinalização horizontal e vertical, fica praticamente concluído o projeto de revitalização da Avenida Duque de Caxias. Aliás, é de encher os olhos o trabalho feito, lamentando apenas que não tem mais flores no canteiro central, que virou ciclovia, e sequer uma única árvore ao longo de toda a extensão da avenida em suas calçadas laterais.

Diretran disciplina trânsito na Duque de Caxias (10)

Sinalização

Em compensação, além dos semáforos já existentes, a Duque ganha duas novas lombadas eletronicas, que ocuparão os seguintes pontos: em frente às empresas JZago e Citröen, de forma paralela, transformando a avenida em uma via de trânsito lento.

Diretran disciplina trânsito na Duque de Caxias (6)

Devagar, quase parando

A velocidade da Duque que é de 50km, será ainda reduzida drasticamente nas lombadas, chegando ao aburdo de 40km/hora.

Diretran disciplina trânsito na Duque de Caxias (9)

Fotos: Cao Ghiorzi e Sandro Scheuermann

Boa Tarde Barão!

Gostaria de esclarecer o seguinte:

1º) A velocidade máxima permitida da Av. Duque de Caxias sempre teve como base 50 km/h, sendo a sinalização vertical (placas) retirada em virtude das obras de revitalização das calçadas;

2º) O projeto executado pela administração passada, que foi apresentado ao BADESC teve como base a velocidade máxima permitida de 50 km/h (Não temos como alterar esse fato) … e até a entrega da mesma não existe possibilidade de alterá-la;

3º) Para alterar a velocidade é necessário a comprovação mediante estudos técnicos e não apenas alteração de placas de sinalização, pois a prioridade é a vida das pessoas (pedestre, ciclista e condutores de veículos) e não a “comodidade” de chegar mais rápido ao destino;

4º) Lombada Eletrônica significa redução da velocidade permitida para a via, ou seja, o aparelho foi fabricado para exercer a mesma funcionalidade de uma lombada física (intenção de reduzir a velocidade em pontos críticos), com a garantia de punir os motoristas imprudentes que desrespeitarem esse fato, colocando a vida das pessoas em risco;

5º) Aumentar a velocidade da via para 60 km/h significa que: As chances de uma pessoa morrer (em virtude de atropelamento por veículo que imprimir essa velocidade) são de praticamente 100% (exceto milagre);

6º) Os veículos que passarem pela lombada eletrônica até 47 km/h (7 km/h de margem de erro dada para a calibração do aparelho), não estão sujeitos a autuações;

7º) Quem trafega pela Av. Duque de Caxias pode não será autuado por radar móvel se trafegar até 57 km/h;

8º) O Local possui escola, ciclovia (no centro da via), alto índice de pessoas praticando caminhadas e grande movimentação comercial em virtude do tráfego de veículos e pessoas, seja clientes destas lojas ou trabalhadores.

Desta forma acredito que fica bem claro que a preocupação do DIRETRAN é com a vida das pessoas e não com a velocidade permitida para a via. Dezenas de cidades estão reduzindo a velocidade permitida para vias urbanas, pensando no bem mais precioso (a vida), conseguindo com isso reduzir acidentes de graves proporções e evitando mortes…

Então, não será da noite para o dia que faremos uma alteração de velocidade de uma via, em nome da comodidade dos motoristas de veículos. Comprar um veículo hoje em dia não significa comprar facilidades, dirigir em nossas vias é um compromisso com a coletividade e não será o DIRETRAN que fará o oposto do que manda a lei.

Obrigado

Adailton Camargo

Diretran

Sobre Milton Barao

Veja também

Vamos desenhar o significado de EMPENHO

Que o povo não saiba o que é um EMPENHO, dentro de uma administração municipal, …

6 Comentários

  1. Adailton Camargo

    1º) A velocidade máxima permitida da Av. Duque de Caxias sempre teve como base 50 km/h, sendo a sinalização vertical (placas) retirada em virtude das obras de revitalização das calçadas;
    2º) O projeto executado pela administração passada, que foi apresentado ao BADESC teve como base a velocidade máxima permitida de 50 km/h (Não temos como alterar esse fato) … e até a entrega da mesma não existe possibilidade de alterá-la;
    3º) Para alterar a velocidade é necessário a comprovação mediante estudos técnicos e não apenas alteração de placas de sinalização, pois a prioridade é a vida das pessoas (pedestre, ciclista e condutores de veículos) e não a “comodidade” de chegar mais rápido ao destino;
    4º) Lombada Eletrônica significa redução da velocidade permitida para a via, ou seja, o aparelho foi fabricado para exercer a mesma funcionalidade de uma lombada física (intenção de reduzir a velocidade em pontos críticos), com a garantia de punir os motoristas imprudentes que desrespeitarem esse fato (colocando a vida das pessoas em risco);
    5º) Aumentar a velocidade da via para 60 km/h significa que: As chances de uma pessoa morrer (em virtude de atropelamento por veículo que imprimir essa velocidade) são de praticamente 100% (exceto milagre);
    6º) Os veículos que passarem pela lombada eletrônica até 47 km/h (7 km/h de margem de erro dada para a calibração do aparelho), não estão sujeitos a autuações;
    7º) Quem trafega pela Av. Duque de Caxias pode não será autuado por radar móvel se trafegar até 57 km/h;
    8º) O Local possui escola, ciclovia (no centro da via), alto índice de pessoas praticando caminhadas e grande movimentação comercial em virtude do tráfego de veículos e pessoas, seja clientes destas lojas ou trabalhadores.
    Desta forma acredito que fica bem claro que a preocupação do DIRETRAN é com a vida das pessoas e não com a velocidade permitida para a via. Dezenas de cidades estão reduzindo a velocidade permitida para vias urbanas, pensando no bem mais precioso (a vida), conseguindo com isso reduzir acidentes de graves proporções e evitando mortes… Então, não será da noite para o dia que faremos uma alteração de velocidade de uma via em nome da comodidade dos motoristas de veículos. Comprar um veículo hoje em dia não significa comprar facilidades, dirigir em nossas vias é um compromisso com a coletividade e não será o DIRETRAN que fará o oposto do que manda a lei.
    Obrigado.

  2. Felipe alves

    CADÊ AS ÁRVORES! !! CRISE AMBIENTAL E SÓ TEM CONCRETO!!! ACERTEM ISSO, PLANTEM NAS LATERAIS DAS CANCADAS.

  3. Felipe alves

    Calçadas, simples de resolver!!!! Só um pouquinho de vontade!!!!

  4. Eduardo

    Praticamente pronta nao esta, merece uma olhada nas rampas de acesso as calçadas, tem algumas com degrau de 20cm. acessibilidade ZERO.

  5. ANTÔNIO F. ALVES

    Os grandes centros urbanos e cidades de porte médio tem reduzido drasticamente a velocidade de veículos motorizados em perímetros urbanos, para dar mais conforto aos pedestres, esta velocidade tem sido aplicada de 30km/h a 60km/h, dependem da via. Curitiba por exemplo criou-se a área lenta que tem o padrão de 40 km/h com muitas ruas e avenidas neste ritmo. Uma av. como a Duque de Caxias que se aglomeram comercio entrada e saídas de ruas e ainda uma ciclovia, 50 km/h esta dentro de uma normalidade. Já se comprovam que a diminuição da velocidade evitou-se muitas mortes no trânsito, principalmente de pessoas mais idosas o que não acontece com jovens no mundo da criminalidade.

  6. José Ribeiro

    É muito fácil as pessoas falarem pensando só em si e não se preocuparem com os seres humanos que circulam por lá. Concordo plenamente com o Adailton Camargo, pois eu moro ao lado da Avenida e tenho filho pequeno e sei o que é conviver com carros em alta velocidade durante o dia e rachas a noite. A avenida já está toda sinalizada, mais alguns lageanos mesmo vendo os pais com seus filhos uniformizados para ir a escola, não tem a capacidade ao menos para reduzir a velocidade. Para nós que moramos perto, sabemos o quanto será importante a lombada eletrônica. E como ser uma via rápida com ciclovia no meio? Projeto esse que não deveria ter sido aprovado, mas como foi, só nos resta agradecer pela obra estar quase concluída. Quanto a urbanização, eu lamento algumas pessoas exagerarem em seus comentários, pois há outras avenidas urbanizadas que as vezes até atrapalham a visão de certos motoristas, onde muitas vezes acontecem os acidentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *