domingo , setembro 24 2017
Home / Economia / Tem dois grupos europeus interessados no Condomínio Industrial, diz Elizeu 

Tem dois grupos europeus interessados no Condomínio Industrial, diz Elizeu 

Condomínio industrial projetado a pedido da Prefeitura, tem capacidade para 300 empresas e prazo para sete meses para implantação na área que seria destinada à Sinotruk. “Tem dois grupos europeus interessados no projeto”, destacou o prefeito Elizeu

O condomínio multisetorial Lages Business Park foi apresentado pelo prefeito Elizeu e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico Juliano Chiodelli, a lideranças políticas, de entidades e empresariais, na Associação Empresarial de Lages na noite de segunda-feira  (29).

Terreno Sinotruk 

O condomínio empresarial será instalado no terreno anteriormente destinado à empresa Sinotruk, no distrito de Índios, com reversão ao Município. A área territorial é de 1.509.027,81 metros quadrados.

Implantação 

Serão três fases de implantação, com escolhas realizadas através de um edital de chamada pública (licitação) para o devido cumprimento dos critérios legais e regras pré-estabelecidas, e posterior contemplação das empresas habilitadas.

Transcorridas as fases de licitação e contratação, a empresa, grupo ou consórcio terá entre quatro e seis meses para apresentar o projeto executivo ao Município. Após sua aprovação, as obras de implantação deverão começar na primeira metade de 2017.

Mais de 300 empreendimentos e seis mil empregos

O condomínio terá capacidade de suportar mais de 300 empresas de segmentos diversificados nos próximos anos. Os investimentos privados devem ser de R$ 30 milhões a R$ 50 milhões.

Presente de aniversário 

O prefeito Elizeu enfatiza: “A nossa vontade é que no aniversário dos 250 anos do município possamos assinar o contrato com um grande grupo como um presente para Lages, ocasionando a geração de cinco mil a seis mil empregos, quem sabe até dez mil, contados os indiretos”, assegura. 

Haverá duas mil vagas de estacionamento internas, além das frontais, canteiros, ciclofaixas, cinturão verde, heliponto, espaços para balanças de pesagem para caminhões, postos de combustível e oficinas, e 232 mil metros quadrados de Áreas de Preservação Permanente (APP).

Dois grupos interessados 

O mais relevante desse projeto, segundo o prefeito Elizeu Mattos, é que essa atitude não se trata da venda de uma ilusão. “Corremos atrás para tornar esse desejo uma realidade. Procuramos grupos empresariais que apresentassem intenção no projeto e, para nossa satisfação, temos hoje dois grupos europeus com interesse em participar”.

Sete meses

O projeto foi trabalhado há sete meses pelo escritório de arquitetura Schneider Martins, de Florianópolis. Especificamente, o projeto foi elaborado pelo arquiteto Felipe Schneider, mediante assinatura de um Termo de Cooperação, pois a empresa doou o projeto ao Município, uma economia de R$ 500 mil. 

Como tudo começou

A ideia de implantar uma megaestrutura industrial partiu durante o seminário apresentado pelos secretários municipais no fim de janeiro deste ano, quando foi colocada pelo prefeito Elizeu Mattos como um dos assuntos primordiais para 2016.


Fotos: reprodução mapas e desenhos/Schneider Martins e  Cao Ghiorzi

Sobre Milton Barao

Veja também

Infracea chegou “acontecendo” no Aeroporto. Ainda bem

Parabéns, pois essa é a diferença da administração pública para a privada, que tem poder …

6 Comentários

  1. Adalberto

    é semelhante ao projeto Ponte Grande?

  2. Jise

    Que bom que vai fazer par com a maquete do restauração do mercado público kkkkk

  3. João

    O proximo anuncio será da fábrica de navios….

  4. Alexandre S.

    Um grupo, dizem, é a Scania, o outro é a Fiat, que vai montar Ferrari em Lages. Estão quase certos.

  5. Juliana

    E tenho certeza que está obra terá começo meio e fim kkkkkk!!Dizem que a NASA tbm está pra vir ao condomínio kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *