segunda-feira , setembro 25 2017
Home / Economia / Mercado Público: porque facilitar, se pode complicar…

Mercado Público: porque facilitar, se pode complicar…

mercado publico lages

Não tinha necessidade de projetos mirabolantes, pois basta ver o exemplo do Mercado Público de Florianópolis, cuja revitalização foi na parte elétrica e hidráulica. Só. Para o de Lages também seria conveniente uma mão de tinta, e pronto.

Depois era só ter feito uma Chamada Pública para formar um condomínio com o pessoal interessado e entregar para Lages, como presente de aniversário.

Mas não, preferiram concurso público pelo instituto dos arquitetos, com desenhos faraônicos, com vidro fumê, com financiamento federal, com ajuda do governo do estado. O resultado foi a utilização como garagem de servidores.

quinta-feira

Não consigo entender isso…

Sobre Milton Barao

Veja também

Infracea chegou “acontecendo” no Aeroporto. Ainda bem

Parabéns, pois essa é a diferença da administração pública para a privada, que tem poder …

2 Comentários

  1. Evandro Toledo

    Competência! !! Assim como a iluminação no Tanque e na Praça em frente a Catedral, não são apropriadas essas luminárias utilizadas. Cadê o arquiteto da prefeitura pra verificar isso??? Ou colocaram um acogueiro na função de arquiteto????

  2. Névio S. Filho

    Meu caro Barão, toda a dministração pública é complicada, o Mercado público da capital foi revitalizado em sua estrutura física devido a dois incendios que justificaram a saída dos permissionários antigos que acabou o prazo e não saiam de seus boxes. O sistema hidráulico e elétrico foi adaptado as novas necessidades e como ele tem mais de 100 anos foi feita uma, não uma reforma , mas uma recuperação da fachada que é histórica. A questão lageana se traduz em nossa megalomania de mostrar trabalho em eleições, projetos e maquetes virtuais qualquer escritório de arquitetura ou design faz e funciona como uma carta de intenções, ou seja somente intenções e nada mais, depois quando tem que se fazer o projeto executivo e a viabilidade para construir aí vem a falta de recursos ou a promessa de repasses estaduais e federais, então o que atravanca nossos projetos sem dúvida é a falta de recursos não disponíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *