terça-feira , setembro 26 2017
Home / Eleição / Muitas “pérolas” nas respostas dos candidatos, na Clube

Muitas “pérolas” nas respostas dos candidatos, na Clube

Entidades como Acil, Associação Aposentados, CDL formularam perguntas, que foram entregues um dia antes e candidatos leram as respostas. E teve cada pérola…

debate-clube1

A Rádio Clube reuniu os três candidatos a prefeito de Lages, dentro da sua programação, nesta sexta-feira, sendo entrevistados pelo apresentador Daniel Goulart. Por ordem de sorteio, se apresentaram Marcius Machado, Antonio Ceron e Roberto Amaral. Pelo fato de Roberto Amaral ser o dono da rádio, optou-se por pedir para entidades da sociedade civil organizada fazer as perguntas.

Perguntas antecipadas

O fato curioso nesse debate foi que as perguntas foram encaminhadas aos candidatos na véspera (quinta-feira). Em resumo, foi apenas a leitura da resposta do candidato para a pergunta, pois já tinha ciência. Isso facilitou ao candidato Roberto Amaral, indiscutivelmente.

Apresentação

Na apresentação de cada candidato, Marcius não ocupou todo o tempo de 2min. Ceron falou o tempo exato e Roberto extrapolou, sendo preciso cortar o microfone.

1ª rodada

Associação dos Aposentados

Se o candidato contribuir com a policlínica da Associação dos Aposentados?

– Não precisa nem dizer que todos responderam sim e fizeram a leitura da resposta. Curiosidade foi Roberto Amaral fazendo alusão ao seu funcionário Maneca, que o tem levado até a Associação para os bailinhos.

Associação Empresarial de Lages/Acil

Quais ações para encontrar o ponto de equilíbrio das contas públicas do município, sem afetar serviços básicos, que estão precários, como saúde, obras…

Ceron fez referencia a sua experiência como administrador de uma empresa bem sucedida. Roberto Amaral disse que foi presidente da Acil e Marcius citou um escritor italiano que fala de gestão publica.

2ª rodada

União das Associações de Moradores

Como pretende trabalhar com essa entidade que faz trabalho voluntário e quais ações para os bairros?

clube1

Pérolas

Roberto disse que a coligação se chama A Voz da Cidade e o Hampel será o ouvidor, disse que já faz isso na rádio.

Marcius disse que terá gabinete móvel e orçamento participativo, igual Dirceu Carneiro e que cumprimenta a “presidenta Maria Benta”.

Ceron disse que fará reunião-café uma vez por mês, em cada bairro, para ouvir as associações de moradores, pois os atuais foram abandonados pelo prefeito.

Associação Rural de Lages

Mais pérolas

Agronegócio é o equilíbrio da balança comercial e o gargalo do desenvolvimento em Lages é precariedade as estradas. Suas ações?

Roberto disse que Lages tem 1.500km de estradas rurais e que o aplicativo desenvolvido na Secretaria da Agricultura tem dado resultado.

Marcius disse que vai ter grupo gestor para cuidar de estradas e a vice e o esposo trabalham com a terra. Disse que “vai trabalhar forte com as universidades e que não vai conseguir resolver tudo...”

Ceron diz que interior é solução e não problema. Lages está atrasada no agronegócio. Disse que viu espalharem cascalho sem a devida compactação. Citou como exemplo os celeiros agrícolas.

clube2

3ª rodada

OAB – Ordem dos Advogados do Brasil

Quais critérios para nomeação de cargos comissionados, especialmente para a Procuradoria do Município?

Marcius disse que os cargos serão nomeados por competência e tecnicidade. Disse que é impossível reduzir comissionados se a coligação for muito grande.

Ceron reiterou que vai nomear apenas 50% dos atuais cargos comissionados e assim economizar a metade e com esse dinheiro vai asfaltar as ruas por onde passa o transporte coletivo. Sobre a Procuradoria disse da necessidade do concurso.

Roberto disse que vai olhar a questão de três estatutos que regulam os servidores municipais. E esgotou o tempo em divagações.

CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas

Qual suas ações para com o Natal Felicidade?

Marcius disse que o Natal é muito importante, mês de nascimento de Jesus. Disse que vai ter um grupo gestor para trabalhar o Natal e engrandecer ainda mais, no Coral e nos bairros. Frizou que não vai fazer tudo, mas o que fizer será com qualidade.

Ceron disse que o Natal começou como Brilho de Natal exatamente quando era presidente da CDL, e o prefeito era Fernando Coruja. Deseja ampliar e contar com a participação de todos os lojistas.

Roberto disse que será mantido e ampliado, não apenas o Natal como outros eventos. Disse que o Natal ‘aumenta a auto-estima do Lageano”.

 

Fotos: Maurício Ceron e reprodução Facebook

Sobre Milton Barao

Veja também

Muitas surpresas e novo recordista na Câmara com Lucas Neves

O jornalista e astro do Jornal do Almoço, Lucas Neves, é o novo vereador recordista …

Um Comentário

  1. Névio S. Filho

    Não culpo os candidatos pelo desconhecimento sobre Lages, simplesmente nossas informações técnicas são precárias e fazer um zoneamento ou um cadastro técnico de nossas potencialidades é muito caro ou ser conveniado com algum órgão técnico da área rural. As pérolas acontecem devido a generalizaação dos temas, ou seja, o que o candidato quer elencar ou acha que é importante atacar em sua administração, especificar e restringir os temas, para que se tornem entendíveis e executáveis. na área de marketing, e os candidatos esqueceram de contratar um profissional desses, achamos que advogados resolvem tudo, no marketing a principal ferramenta é a pesquisa, on line, presencial, por formulários, ou simplesmente alguém vai nos bairros e cata infomações importantes, pois o bairro, possui a rua, o morador, o bueiro, a poeira, a fumaça, pequenas informações que tabuladas darão uma idéia do que começar a fazer. Em lages não temos agronegócio, temos pequena propriedades que produzem algo e grandes propriedades vazias e os caras no litoral, agronegócio é no Paraná, Mato Grosso e Goiás, alta mecanização, usar as Universidades é salutar, mas há as contrapartidas, não se usa de graça faculdades. Fico com a última frase de Marcius, não sei de qual filósofo ele pegou, mas com certeza foi um racionalista da Idade Média, tipo um cartesiano, Descartes. Brilho de Natal, Festa do Pinhão, nestes intervalos colocamos o resto a ser realizado, não acho que as pérolas estão fora da realidade lageana, as pegamos no ar e nossos pobres ninguém falou no assistencialismo lageano. Um filósofo russo, não vou aqui colocar o nome para não me chamarem de comunista falou, no dia em que não haver mais nada para o pobre comer, eles vão comer a classe alta. Até nisso a classe média tem sorte. Outro escritor mais lúcido advoga, além da religião, da bebida e do bar, para o pobre só resta a guerra social para ganhar algo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *