terça-feira , setembro 26 2017
Home / Cotidiano / Perguntas que poderiam ser feitas no debate da RBS 

Perguntas que poderiam ser feitas no debate da RBS 


Para não cair na rotina dos chavões – saúde, segurança e educação, elencamos algumas perguntas que poderiam ser feitas no debate da RBS, nesta quinta-feira, e que deveriam estar nos planos de governo dos três candidatos.  
Senão vejamos:

– Quantos postos de saúde tem na cidade, eles tem estrutura suficiente e profissionais para um bom atendimento?

– Para que serve um instituto de planejamento. Lages precisa de um?

– O terminal urbano atende as necessidades, deve permanecer no Centro ou precisa alterar a mobilidade urbana de Lages?

– Os números do Caged não estão batendo com os do Banco do Emprego. Afinal, sobram vagas ou o número de demissões disparou?

– O Mercado Público deve permanecer como garagem privativa ou poderia ser uma referência em gastronomia, artesanato e valores culturais?

– E por fim, mas não a última, pavimentação das vias urbanas é uma responsabilidade do prefeito ou do governador?

Sobre Milton Barao

Veja também

Carreta dispara e deixa S. Helena sem luz

Mais um acidente daqueles envolvendo veículo sem motorista. Foi no final da tarde de sábado, …

2 Comentários

  1. Jones

    Todas as perguntas sao oportunas. Principalmente os dados do caged x banco do emprego. Creio q ao lado saude. O desemprego sao os maiores problemas de lages. Como gerar empregos aqui? Nao me contem mais o conto da sinotruck e do condominio empresarial…..sao fantasiosos….. Pq nao investir em turismo rural comercio prestacao de servicos e agronegocios q sao nossas vocacoes?

  2. lucialucia

    decepcionada com teu comentario sobre greve,espero que não seja de quem estou pensando,e tenho certeza que vc.não esta feliz com essa porcentagem,e ainda bem que tem quem lute por nos aposentados e trabalhadores,e agradeça a DEUS por ter essa maravilhosa profissão,senão não sei…não, e não julgue os que fazem e os que podem esperar em um sitio,trablharam e trabalham para isso.,sempre gostei mto do teu trabalho,e muitas vezes te achei injustiçado,mas jamais pensei que um dia leria o que li.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *