segunda-feira , setembro 25 2017
Home / Economia / Deputado Gabriel cobra solução para 282 (Serra/Litoral)

Deputado Gabriel cobra solução para 282 (Serra/Litoral)

Durante audiência pública na Assembleia Legislativa, nesta semana, o deputado Gabriel Ribeiro chamou a atenção para a lentidão do Ministério dos Transportes em encaminhar o processo para duplicar a BR-282 entre a Serra e o Litoral

br-282-gabriel-ribeiro3

Dilma

Quando ainda Dilma Rousseff era presidente, a 282 foi incluída na Proposta de Manifestação de Interesse (PMI), que é uma consulta para verificar o interesse de empresas em assumir a rodovia por meio de concessão.

Temer

Já o governo de Michel Temer decidiu revisar todos os processos, inclusive os mais antigos, como das BRs 470 (Vale do Itajaí) e 280 (Norte de SC).

br-282-gabriel-ribeiro4

Pressão

A audiência recolheu sugestões regionais para elaborar um documento. Basicamente, os representantes vão manter o tema em pauta permanente e pressionar o governo federal.

Isolamento

Originalmente o trecho da 282 Serra-Litoral estava fora da PMI e isso deixaria a região serrana isolada, pois quando houver a modernização de outras estradas, o trânsito será desviado especialmente para a 470.

Engavetado

A BR-282 foi incluída, mas agora, enfatizou o deputado, está tudo parado: “Cadê a União? Se trancarmos a rodovia para exigir a modernização acabaremos prejudicando ainda mais a população. Eu uso a rodovia e já presenciei inúmeras mortes ou pessoas gravemente feridas. Isso precisa acabar”, desabafou o deputado Gabriel.

br-282-gabriel-ribeiro1

 Juliano Polese

Também estava na audiência pública o vereador Juliano Polese (PP), eleito vice-prefeito de Lages, que destacou: “se não tomarmos previdências estaremos dando um passo atrás, voltando a viajar pelo Patussi, como era conhecida a 470 quando eu era criança”.

 

Com informações: Tarcisio Poglia/Assessor

Sobre Milton Barao

Veja também

Infracea chegou “acontecendo” no Aeroporto. Ainda bem

Parabéns, pois essa é a diferença da administração pública para a privada, que tem poder …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *