terça-feira , setembro 19 2017
Home / Cotidiano / Funcionários do SAMU denunciam situação no MP

Funcionários do SAMU denunciam situação no MP

Diante do descaso da SPDM com as condições de trabalho, os funcionários do SAMU de Lages fizeram denúncia no Ministério Público

situacao-samu-2

Desde 2012 a empresa SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina é responsável, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, pela administração do SAMU em 23 Municípios de SC.

É comum ouvir queixas quanto a agilidade no atendimento quando solicitado, porém pouco se sabe das condições de trabalho que seus profissionais dispõem, como pode se observar nas fotos da ambulância da unidade de Lages.

situacao-samu-13

Denúncia

A denúncia está sustentada em três itens básicos:

1) falta de condições sanitárias na base

2) falta de descanso pra almoço

3) ambulâncias velhas e frequentemente baixadas

situacao-samu-7

Gambiarras

A sirene do veículo foi uma “gambirra”, com uma corneta, daquelas utilizadas em estádios, amarrada com corda e esparadrapo na porta.

A porta está amarrada com um pedaço de pano, para evitar que a maca e paciente sejam jogados para fora durante o trajeto.

Até mesmo o “alojamento” dos funcionários está em péssimas condições, cujas poltronas estão com o tecido rasgado.

situacao-samu-1

Fiscalização

Seria necessário uma fiscalização rigorosa por parte da Secretaria de Estado da Saúde, para ver as condições oferecidas pela contratada, colocando em risco a vida dos cidadãos lageanos que precisam do SAMU.

situacao-samu-5

Sobre Milton Barao

Veja também

Lojas descartam lixo no Calçadão

Não adianta nada gastar 20 milhões na revitalização do Centro de Lages se a população …

3 Comentários

  1. pedroalves

    Cade o Arruda representante do governo que até agora não fez nada???????????

  2. Fernando Teif

    Não é diferente em Curitiba estamos abandonados e sucateados meu uniforme eu tive que comprar!

  3. João

    A coordenação de lages é que tem e pode responder porque dessa situação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *