domingo , setembro 24 2017
Home / Prefeito Ceron / Ceron quer Exército nas ruas, fazendo asfalto

Ceron quer Exército nas ruas, fazendo asfalto

ceron-e-cel-tomaz-1

O encontro do prefeito eleito Antônio Ceron com o Tenente Coronel Luiz Carlos Tomaz da Silva, comandante do 1° Batalhão Ferroviário na manhã desta quinta-feira, na inauguração do Myatã da Rua São Joaquim, foi absolutamente casual.

Mas as conversações entre o prefeito e o comandante da unidade do Exército estão se encaminhando para uma grande parceria, principalmente com relação ao aproveitamento da unidade militar nas obras de asfaltamento de vias urbanas.

Ceron disse que já era para ter visitado o comandante, porém necessitava dedicar atenção ao fechamento da primeira parte do colegiado. “Agora com isso resolvido, vou dar atenção especial a algumas promessas de campanha e o asfalto é uma delas”, comentou com o Portal.

ceron-e-cel-tomaz-2

Foto: Barão

Sobre Milton Barao

Veja também

Ceron nas Unidades de Saúde do Centenário e Santa Helena

Prefeito Ceron visitou na manhã desta quarta-feira (06), a Unidade Básica de Saúde do Centenário …

4 Comentários

  1. JACINTO BET

    Administrador corrupto não gosta de contratar obras com o Exercito, pois todos sabem que nestas obras não existem margem para corrupção. O Ceron ao admitir a parceria com o Exercito, demonstra seu caráter e que perseguirá o prometido na campanha; ética, decência, eficiência, economicidade e transparência. Acima de tudo, obra de boa qualidade, pois é isto que o Exercito faz.

  2. Névio S. filho

    Em minha opinião, o Exército possui uma função constitucional bem particularizada de defesa da nação e outras ações emergenciais, não vou entrar no mérito se pode executar obras municipais ou não, sou a favor das licitações que provocam competções e estimulam as empresas locais e geram empregos, esta situação de Ceron em economizar em excesso trará prejuízos ao municípios ou a falência de pequenos fornecedores.

    http://www.1bfv.eb.mil.br/index.php/missao-om
    Atuar na área de retaguarda do Exército de Campanha, na Zona de Administração ou na Zona de Interior, executando trabalhos de engenharia que exijam técnica aprimorada e grande capacidade de construção, enquadrando mão-de-obra civil se necessário. Em tempo de paz realizar ações subsidiárias cooperando com o desenvolvimento nacional, por meio de obras de engenharia que é capaz de realizar, além disso possui capacidade limitada para atuar na garantia da lei e da ordem.

  3. Névio S. filho

    Obrigado pelas informações adicionais, mas continuo balizando meu pensando que a municipalidade deve licitar suas obras no fomento da competitividade local e geração de empregos.

  4. Militar

    E o Exército acha isso ainda digno de glória? Fala sério, é humilhante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *