quarta-feira , setembro 20 2017
Home / #BM3 / Um Leão Baio à espreita na Coxilha Rica

Um Leão Baio à espreita na Coxilha Rica

Como faz regularmente, na manhã desta quinta-feira, 17 de agosto, o Toninho Taxista fazia uma corrida, conduzindo o jornalista Paulo Ramos Derengoski, que tem propriedade num dos últimos recantos do mundo, a Coxilha Rica.

Assim que deixou a BR 116 e tomou a SC 390, que ainda é estrada de chão, logo na segunda curva, se deparou com um animal de grande porte. Não se intimidou, desceu do carro e pode avistar um “Puma das Américas”, ou o nosso legítimo Leão Baio.

Entre surpreso e extasiado diante do inusitado encontro, Toninho não se intimidou e sacou de seu celular, fazendo o registro do animal, que permaneceu todo “garboso”, como se estivesse fazendo pose para a filmagem.

E o resultado foi esse vídeo, que serve de documento histórico, mostrando ao mundo que a Coxilha Rica continua como um dos últimos redutos de uma natureza exuberante, inclusive com animais silvestres, como o Leão Baio.

 

Imagens: Toninho Taxista

Especial para #BM3 Comunicação Criativa

Sobre Milton Barao

Veja também

Urubici apresenta Gastronomia e Festa da Truta

  Nesta quinta-feira, Urubici lançará no plenário da Assembleia Legislativa o Festival de Gastronomia e …

6 Comentários

  1. Névio S. Filho

    O Leão Baio deve ter pensado será que vale a pena comer esses caras.

  2. Jocemar

    Parabéns ao cinegrafista por ter o privilégio de encontrar esse animal lindo. Me sinto um serrano com orgulho por essas magnitudes na nossa terra.

  3. Julio

    Lindo da mais.. .. eu amo a coxilha rica

  4. ROSANA STEFFEN

    Que bela imagem!! Que maravilha ver que o “nosso” lindo Leão Baio ainda vive em nossas Coxilhas!! … Deve ser preservado, merece respeito e uma “Reserva Florestal” SÓ pra “eles”. Que não os “obrigue” a adentrarem nas Fazendas para matar a fome, e sejam mortos!! #ainda#dá#tempo# HELP!!

  5. ROSANA STEFFEN

    … Estava ali com o propósito de se mostrar, mesmo!! … Confiou neles, não se sentiu ameaçado, tranquilo, não atacou nem fugiu apavorado!!… E soube bem a quem aparecer!! Paulo, com certeza irá valorizar esse raro momento!! E, de alguma forma, alertar de que “eles” (ainda) existem e merecem toda a proteção !!
    As Fazendas tomaram conta do seu habitat natural, e qdo eles as invadem para se alimentar, os fazendeiros os matam por ganância ou ignorância!!
    … Merecem um lugar que os protejam e não *desapareçam!!…

  6. Adaltro

    Não me parece a coxilha rica. Não há capim tão verde assim nessa época, esse capim não é nativo, a estrada mostra muita areia, que não é própria desse solo, nas margens da estrada há capim elefante, que morre na região…. Desculpe-me mas parece ser falso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *