sábado , junho 24 2017
Home / Navalhadas

Navalhadas

Navalhadas de quinta-feira

==============================

Presente inútil

Recebi uma sacolinha de presente na saída do lançamento da Festa. Um belo copo de alumínio e dois CDs. Só quero saber o que vou fazer com os discos…

==============================

Como perder negócios

A Agência BM3 solicitou um convite para o diretor de um grande grupo de investimentos de SC, porém foi informado que havia acabado. Que pena, pois poderia ser um patrocinador da Festa do Pinhão…

==============================

Saída estratégica

Prefeito Ceron se retirou cedo, assim que terminou os discursos. Tinha retornado de Floripa e no dia seguinte tinha inauguração de um supermercado às 7h.

==============================

Projeto furado do Mercado

Projeto da revitalização do Mercado Público orçado em 6 milhões era furado. Secretário Clayton teve de contratar especialistas para o projeto executivo, que ultrapassou 16 milhões. Única coisa boa era o desenho, muito bonito por sinal.

==============================

Estacionamento na ciclovia

Se tiver fiscalização rigorosa com multa e guincho dos veículos estacionados na ciclovia da Rua Humberto de Campos, vai faltar cofrinho e espaço no pátio do batalhão.

==============================

Mudança no meio jornalístico

A Revista Visão tem novos titulares. Gugu Garcia, que foi o sócio fundador deixou a revista, que passou a ser comanda por Éder de Liz, Loreno Siega e Áurea Pereira (ex-comercial do SBT/SC).

==============================

Madrugando e de óculos escuros

Diz o ditado que Deus ajuda quem cedo madruga. Eu digo que fica com sono quem levanta cedo, por isso mesmo era 7h30min e já estávamos à postos, na Avenida das Torres, entrevistando autoridades dentro das Navalhadas do Barão e que aguardavam a chegada do prefeito Ceron.

Navalhadas do Barão

As “navalhadas” vão ao ar todos os dias, dentro do Boca no Trombone, na Menina FM 89,9, com apoio publicitário de Monarin Imóveis, Postos Sam/Idaza, Fruteira SMP e Casa das Roçadeiras.

Quem não tem colírio, usa óculos escuros

O secretário João Alberto chegou cedo e o tempo estava nublado, portanto o pessoal estranhou seus óculos escuros, parecendo que ia para um velório. Mas seu problema é mais sério, pois fez uma cirurgia para retirada de um excesso, que atrapalhava sua visão. A recuperação é curta, no máximo duas semanas, comentou.