Compartilhe

O GAECO jcumpriu três mandados de prisão temporária e quatro de busca e apreensão nos municípios de Lages, Porto Belo, Camboriú e Balneário Camboriú na manhã desta terça-feira (16)

O alvo é um esquema de uso de certidões de nascimento forjadas, para garantir uma nova identidade a pessoas que cometeram crimes. Entre os presos há um funcionário público.

A operação, que recebeu o nome de Fantasma, é resultado de uma parceria entre o Gaeco e a 5ª Promotoria de Justiça de Lages. Foram expedidos ao todo 19 mandados de prisão, inclusive para16 pessoas que teriam se beneficiado do esquema criminoso.

Segundo informações do Ministério Público, três pessoas, incluindo o servidor público detido, respondiam pelo esquema. Os novos documentos eram emitidos com o uso de certidões de nascimentos de pessoas que já morreram, e que não possuíram carteira de identidade. A informação do óbito era omitida, e os beneficiários conseguiam assumir outra identidade.

FONTE: MPSC

https://www.mpsc.mp.br/noticias/operacao-fantasma-apura-crimes-de-estelionato-e-falsidade-ideologica

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here