As contas do primeiro ano da administração de Antonio Ceron e Juliano Polese foram aprovadas com antecedência de praticamente 60 dias

Em 2017, o Município propôs um orçamento de R$ 550 milhões, e R$ 541 milhões foram executados – 98,41% do orçamento. Em 2018 os mesmos R$ 550 milhões de previsão e em 2019 serão R$ 606 milhões, uma pequena variação.

Destaque para o IDH

No documento (pg 431), o destaque de Lages: Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), onde o Brasil aparece com 0.727; Santa Catarina com 0.774; média dos municípios da Amures 0.680, e Lages, isolada, em 0.770.

Lages não é pobre

“Ou seja, estamos acima da média da Amures, de Santa Catarina e do Brasil. Portanto, aquela história de que Lages tem um IDH baixo e seja uma cidade pobre não é verdade. A classificação no IDH desmitifica informações equivocadas, rebate o secretário da Administração e Fazenda, Antônio Cesar Arruda.

 

#BM3ComunicaçãoCriativa

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here