Texto Saulo Oliveira. Fotos Adailton Camargo. Narração Claudney Wilbert.

VEM PRA LAGES

Quando vier a Lages
Traga  gaita e  violão
Traga canto e euforia
Traga sonho  e magia
Vibre, pule, brinque e grite
Venha  com fome  e apetite
Pra uma paçoca de pinhão
Porém, se estiver desacorçoado
Maleixo,  triste ou acabrunhado
Ouça então minha opinião:
No Ponte Grande,  jogue a tristeza
A malvadeza  no  Tanque afundará
Recolha as mágoas e as incertezas
E atire-as nas águas do rio Carahá.

Quando vier a Lages
Reveja amigos, curta a cidade
Pare ali na esquina da praça
Ria, conte causo, ache graça
Se encha  de  paz e  felicidade
Depois suba a rua da catedral
E, no portal  da formosa igreja
Peça a padroeira que o proteja
E, que Ela o livre de todo mal
Se ainda  não bastar
Escale o  Morro  da Cruz
Faça uma  prece a Jesus
Um espírito pleno de luz
Que vai lhe amparar.

Quando vier a Lages
Não  fale  em  português
Proseie com o  vivente da Terra
Na linguagem do homi da Serra
Sem conversa de burguês
Minhazarma,   cruzincredo
Não se avexe,solte o verbo
Não pergunte mazoquiera
E, nem indague porquiera
Desate a língua de uma vez
Mas,  se  piriga tastaviar  na resposta
Não astreva dar uma de casca grossa
Bisbilhote  com qualquer  piádebosta
Que ele ensina o lageanês.

Quando vier a Lages
Não se atormente com o tempo
Não se apoquente com o  vento
Chegue sem marcar hora
Só para apreciar o agora
Ou fofocar em uma noite de luar
Não se  assuste  com a  geada
Que sobre a grama sapecada
Se derrete  sob um  sol de rachar
Saiba que no frio temos calor humano
Fabricado,  aqui  mesmo,  por lageano
Na fabulosa  fábrica  da  alegria
Na calorosa lareira da harmonia
No estreitado abraço de esmagar.

Quando partir de Lages
Partirá cheio  de emoção
Estará  de  alma  lavada
Mente limpa,  renovada
Com saudade no coração
E,  para matar a saudade
Que  logo  o peito  invade
Colha uma bela flor florida
Daquela de pétala colorida
No campo da Gralha Azul
E,  guarde-a  bem guardada
Lembrando que foi cultivada
Na mais linda das terras
Das terras lindas do Sul.

Homenagem aos 252 anos de Lages

22 Novembro 2018

#BM3ComunicaçãoCriativa

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Venha visitar Florianópolis, temos salmão e camarão par todos. até a turma de direitistas não estão deixando comentários aqui. Triste ver como o lageano adora Lages. Nem uma simples agende de aniversáro conseguiram fazer. Vergonha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here