Para o procurador da República, Nazareno Jorgealém Wolff, o impasse entre os produtores da Coxilha Rica e o Ibama é de fácil solução, basta boa vontade entre as partes. O Ibama foi notificado por abuso de autoridade, destacou.

O procurador disse que desde a concessão das “sesmarias” (posse de vastas áreas rurais), na época do Império, a ocupação e exploração agropecuária dos Campos de Lages é fato consolidado.

Reunião

A reunião que  discutiu a questão da atuação do Ibama junto aos produtores rurais de Coxilha Rica e Capão Alto na manhã desta quarta-feira (28), na CDL, reuniu representantes do Ibama, Instituto do Meio Ambiente de SC, produtores e autoridades locais, incluindo o prefeito Ceron e o secretário regional, Juarez Mattos.

Não precisa licenciamento, diz IMA

O coordenador geral do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), André Dick, tranquilizou os produtores rurais: “Nós em Santa Catarina temos legislação específica sobre Campos de Altitude. Nós não vamos cobrar licenciamento ambiental para plantio”, garantiu.

Abuso de autoridade será apurado, diz Ibama

O superintendente do Ibama em Santa Catarina, Jorge Acioli, se propôs a levar os pleitos dos produtores rurais aos órgãos competentes, em Brasília, os quais têm o poder para tomar decisões legais relativas a maior prazo para o cumprimento do que determina a lei (interposta à operação fiscalizatória). Acioli disse que se houve abuso de autoridade, durante a Operação Campereando, os responsáveis serão responsabilizados.

Desrespeito com SC, diz Ceron

De acordo com o prefeito Ceron, que fez um discurso inflamado: “não se entende porque a Legislação Catarinense não foi respeitada. Uma operação de guerra foi feita em véspera do feriado. Ou resolvemos já a questão ou chamamos os nossos produtores de idiotas. As pessoas precisam comer, precisam sobreviver. Da pra resolver, basta apenas boa vontade e respeito com SC que tem a sua própria legislação“.

Bandidos

O que reclamam os produtores? Que foram tratados como bandidos, com ameaças nunca vistas, disse um produtor da Coxilha Rica presente na reunião. Ele planta há mais de 20 anos e a sua fazenda foi uma das notificadas.

Fiscais armados invadem nossas propriedades que, são particulares, nos tratando feito bandidos, por causa da divergência  de leis?”

Nesta ação, 30 produtores rurais foram notificados, resultando ainda em dois “embargos” de exploração produtiva das propriedades

 

Fotos: Marcelo Pakinha

#BM3ComunicaçãoCriativa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here