Na tarde desta terça-feira (15), na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Vila Mariza, um paciente queria que a enfermeira e a médica desse pedido de exame de qualquer maneira.

Porém segundo relatos da secretária municipal de Saúde, Odila Waldrichk, “o paciente foi examinado e não havia necessidade de exames, os funcionários foram agredidos. É um absurdo a falta de respeitos, e até quando isso vai acontecer”, questionou.

Agressão

Hoje a agressão se deu por que o paciente exigia alguns exames. E após exame físico a médica constatou que não havia necessidade”, afirmou a diretora de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Francine Formiga.

Paralização

Diante desse quadro de repetidas agressões de funcionários da Saúde, a secretária decidiu tomar uma medida radical, ou seja, “A cada agressão que um servidor sofrer, toda a rede vai parar”.

Braços Cruzados

E assim, por uma hora, os servidores da Saúde, nas UBS, cruzaram os braços por uma hora, na tarde desta terça-feira, 15 de janeiro.

 

Com informações: Secretaria Saúde e ImagemTV

#BlogdoBarão

3 COMENTÁRIOS

  1. E quando a falta de respeito e com a os pacientes como fica???
    Pois tem funcionários na nossa rede publica que não sabe nem o que é um usuário oncológico!
    Fora a cara de CÚ de uns funcionários para atender ou fazer triagem. Respeito com a população vai gerar respeito com os funcionários!

  2. Sabemos que a rotina é maçante nestes postos, mas deveria prevalecer o humanismo, reconhecer de imediato os casos que necessitam de urgência e tentar dar um encaminhamento adequado, muitas pessoas já faleceram em Lages por não haver uma identificação do caso médico, aliado há uma falta de treinamento do pessoal dos postos em termos de relações humanas, vamos nos colocar no lugar do outro que está doente, aí a coisa muda de figura e a prefeitura nem aí.

  3. TENTEI MARCAR UM ESPECIALISTA PAGANDO A CONSULTA QUE CUSTA 350,00 REAIS, CONSEGUI SOMENTE PARA 17 DE ABRIL, E NEM POR ISSO SAI BATENDO E AGREDINDO O MEDICO E NEM A SECRETARIA DELE. O QUE FALTA É EDUCAÇÃO AO POVO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here