Blog SCem Pauta, Marcelo Lula:

Servidores e até visitantes que vão a Fundação Catarinense de Esporte, a Fesporte, tem relatado sob a condição de sigilo, diversos casos de constrangimento. Recebi uma foto que retrata um fato corriqueiro, segundo uma fonte, nas reuniões da entidade. O presidente Rui Godinho e pelo menos dois assessores, vão armados para os encontros, inclusive, com o revolver sendo colocado em cima da mesa.

“É constrangedor, os servidores se sentem até mesmo ameaçados”, contou a fonte, que relatou outro caso em que Godinho teria ido armado a uma reunião do conselho em Lages. Também há o relato de servidores que estariam sofrendo assédio moral. “Parece que ficam vigiando, olhando o que estão fazendo nos computadores. As vezes tem uns que ficam até olhando diretamente para as pessoas trabalhando, isso é constrangedor”, relatou a fonte.

Sem capacitação

A fonte também relatou que considerando que o governo de Carlos Moisés da Silva (PSL), seria técnico, que muitos servidores que hoje estão na Fesporte, começaram a fazer cursos de gestão para colocar no currículo que são acadêmicos. Entrei em contato com o diretor de imprensa do governo, Jefferson Douglas, que primeiramente me disse que se trata de policiais. Respondi que não justificava ir armado para uma reunião da Fesporte. Fiquei esperando uma resposta do governo que não me foi enviada.

Fonte: https://scempauta.com.br/arma-na-mesa-em-reuniao-da-fesporte-a-agenda-de-moises-em-brasilia-a-ida-de-paulo-eli-a-alesc-entre-outros-destaques/

2 COMENTÁRIOS

  1. Não sei porque reclamam, pois elegeram eles, tanto a nível Estadual como federal… Não era o que queriam? Essa gente só sabe reclamar… Bateram panelas, saíram nas ruas, agora que os milicianos estão no poder, reclamam….

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here