Governo do Estado reduz custos na Saúde e 5° andar do HTR vira ala de repouso para médicos. O reflexo disso foi imediato com o Pronto Atendimento superlotado e filas no aguardo de leitos e a revolta e indignação da população da Serra Catarinense, que vê o “caos” se instalar na Saúde Estadual

Faz uma semana que a Imprensa local (Correio Lageano, O Momento, Rádio Clube e outros veículos), tentam ouvir a direção do HTR para saber quem deu tal ordem, e por quais motivos, porém a resposta é sempre a mesma: procurem a assessoria de imprensa em Florianópolis.

Quartos e camas vazias no HTR

Um vídeo foi feito nesta semana, no 5° andar do HTR, mostrando a triste situação de quartos e camas vazias, sob alegação de economia, enquanto no Pronto Atendimento Tito Bianchini a situação se agrava, com camas sendo espalhadas pelos corredores.

Sala de repouso médico

O repórter de uma emissora de TV local ouviu os funcionários do HTR afirmarem que os leitos do 5° andar serão transformados em alojamento para os médicos de plantão repousarem (?).

Posicionamento

Através de nota, a direção do Hospital Tereza Ramos informa que vem realizando estudos internos com o foco na otimização de recursos humanos, físicos e estruturais. Tais ações refletem em redimensionamento do quadro funcional, manutenção e melhoria da qualidade assistencial prestada e manutenção dos leitos. Segundo o comunicado, as mudanças são somente uma reorganização, ou seja, a unidade continua com o mesmo número de leitos.

RELEMBRANDO O CASO

Retrocesso no HTR com novo governo

Por Milton Barão – março 20, 20199422

Ala de infectologia do Tereza Ramos será fechada e a Ala Portinari, que é de atendimento clínico, passará a receber pacientes obstétricos

Uma denúncia chegou à redação do Jornal O Momento nesta segunda-feira (18) sobre uma reunião que aconteceu no Hospital Geral e Maternidade Tereza Ramos – HTR. A chefia dos setores repassou aos colaboradores que será fechado a Ala do 5º andar, e a Ala Portinari passará a receber pacientes obstétricos, totalizando menos 30 leitos clínicos. E, que pacientes infectocontagiosos serão misturados com outros pacientes, o risco de contaminação que hoje é baixo, tende a aumentar e os funcionários temem o risco com essa mudança.

VEJA A MATERIA COMPLETA NESSE LINK:

https://miltonbarao.com.br/2019/03/20/retrocesso-no-htr-com-novo-governo/

CORREIO LAGEANO

Hospital Tereza Ramos passa por mudanças

A nova diretora do Hospital Tereza Ramos (HTR), Andréia Berto, está implementando mudanças no atendimento e nas regras internas da unidade. A mudança que está causando mais polêmica é o fechamento do 5º andar, com 13 leitos, que recebia pacientes com doenças infectocontagiosas ou que precisavam de afastamento dos demais. Estes pacientes serão distribuídos em quartos de isolamento, a serem dispostos nos outros andares.

O fechamento do último andar é porque, segundo a diretora da subsede do Sindicato da Saúde de Santa Catarina, Evanise Simon, faltam funcionários. “Vamos ver na prática se todas essas mudanças vão funcionar. Caso o servidor tenha seus direitos violados, o sindicato vai agir.” Através de nota, o governo de SC justifica que tudo ocorre para economizar recursos.

VEJA MATERIA COMPLETA DO CL EM:

https://clmais.com.br/hospital-tereza-ramos-passa-por-mudancas/?fbclid=IwAR2uaSydw5aH9th2XCUbSxAT2vGuie3l3gur-PWfh6Mp11fVxLbOY7ZhZbA

Fontes:

ImagemTV

Correio Lageano

O Momento

5 COMENTÁRIOS

  1. Barão, Estão roubando nossas esperanças!

    Inquestionável que nas últimas eleições o povo optou pela renovação dos políticos.
    Entretanto, infelizmente, nada mudou!
    Explico.
    Ao invés de cortar benefícios de servidores que ganham muito (mais de 15.000 mês, vale combustível de 4.500/mês), o atual governo prefere, por falta de funcionários, fechar uma ala do hospital, fazendo com que pacientes continuem morrendo no Pronto Socorro à espera de Vaga no hospital.

    Com isso, podemos perder a esperança de que nos próximos anos comece a funcionar a nova ala do hospital Tereza Ramos que recentemente foi construída.

    Aliás, aos amigos, já havia alertado acerca da construção da nova ala do Hospital, construir é fácil ( político gosta muito de obra imponente) quero ver colocar em funcionamento.

    Portanto, agora resta rezar para não ficar doente, pois se ficar doente, com certeza não terá vaga nos hospitais, apesar da imponente construção da nova ala do Hospital Tereza Ramos.

  2. Nobre Milton barão, esse é o reflexo de um governo amador, haja visto que esse governo foi eleito na onda bolsonarista, esse é o retorno pelos 58.411mil votos que o coronel Moises levou em Lages, esse é a contribuição do mesmo com a maior cidade da Serra catarinense, a onde atende pacientes de várias cidades da Serra , a culpa é do governo como também dos 58.411mil que votaram nele. Por que, foram fiador desse governo amador.

  3. Parem de lamentar.. Quem escolheu isso, foi o povo. Em todo o Estado, só deu Moisés… Estou tranquilo, não votei nele… Por mim, podem mudar até o hospital…
    Agora, convoquem aqueles que iriam para as ruas, bater panela…
    Cada povo, tem o governo que merece…
    Foram atrás de m bando de fanáticos…………..

  4. Gestão eficiente pelo que percebo. Antes era uma isbornia. Sempre tivemos responsáveis pela hgmtr. Visivelmente políticos. Indicados por padrinhos políticos. É só ver as administrações anteriores. Prova disso é a velha mania. Sai do estado. Vai pra prefeitura. Por isso a reclamação. Ali tem funcionários que a vários anos estavam na chamada desviu de função. Ou seja não trabalhavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here