Parece que a mudança de governo trouxe paz e tranquilidade para quem produz nesse país. É o fim da perseguição a quem deseja trabalhar e produzir, como é o caso dos produtores rurais da Coxilha Rica

Depois de cinco meses de intensa mobilização o Sindicato Rural de Lages recebeu na tarde desta segunda-feira (15), um despacho direto do presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bin, dizendo que, em nome dos princípios da legalidade, da boa-fé e da segurança jurídica  que devem pautar as relações, decidiu pelo arquivamento de todas as notificações, além da anulação das autuações e embargos da “Operação Campereada”, que atingiu os produtores da Coxilha Rica, de Lages e de Capão Alto. O dirigente do Ibama atendeu à demanda da diretoria do Sindicato Rural de Lages.

Força política

O presidente do Sindicato, Márcio Pamplona, afirma que o fim de todos os processos é o resultado de um trabalho feito em equipe, mostrando a força da representatividade política como a da deputada federal Carmen Zanotto, do prefeito Antonio Ceron e do vice, Juliano Polese, além do presidente da Federação da Agricultura (FAESC), José Zeferino Pedroso, entre outras mãos de advogados e técnicos ligados ao setor e à causa.

Com informações: Sindicato Rural de Lages

#BlogdoBarão

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here