Se Brasília tem um Sergio Moro, a Polícia Civil/DIC tem um delegado chamado Sérgio, que é o “terror” e não deixa escapar nada. O caso policial mais recente foi a prisão de Lúcio da Costa Freitas, indiciado pela prática dos crimes de latrocínio e fraude (Lei dos Crimes Hediondos)

Sobrinho matou tio

O fato ocorreu recentemente, ou seja entre os dias 22 de março de 2019 e o dia seguinte, das 19h00 a 00h10, na rua Senador Salgado Filho, bairro Coral, dentro da residência da vítima Vilson Rogério Rodrigues da Costa, de 73 anos.

Morte a pauladas

O autor do crime morava com a vítima e era seu sobrinho, situação essa que facilitou a execução do delito, que teve como motivação a subtração de valores e pertences da vítima. O indiciado sabia que a vítima guardava uma quantia alta em dinheiro dentro de casa, e visando subtrair referidos valores, o investigado executou a vítima com um bastão de madeira desferindo golpes em sua cabeça.

Lúcio foi preso preventivamente e encontra-se recolhido no Presídio Masculino de Lages, à disposição da Justiça.

 

Com informações:

Sérgio Roberto de Sousa

Delegado de Polícia da DIC Lages

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here