No ano de 1996 Lages ocupava uma vergonhosa posição com a taxa de 26,97%, ou 98 óbitos por mil nascidos vivos. A taxa atual é de 9,8%, ou seja, índices de primeiro mundo, sendo destaque em SC

Em 2017 a taxa era de 14,33% na Serra e 11,24% em Lages. No início da Rede Cegonha, em 2014, quando tinha apenas um ano, a taxa era de 17,41% na Serra e 15,79% em Lages. Desde a implantação, em Lages já baixou 5,99%.

Diferencial e Referência no Estado

O trabalho da Rede Cegonha em Lages é referência no estado devido aos profissionais estarem em constante aprendizado, e é desenvolvido semanalmente, por meio de educação permanente; visitas técnicas às equipes de Saúde; elaboração de protocolos assistenciais, guias, manuais de instruções e fluxos de acesso, e organização de fóruns, oficinas e seminários. Lages é referência para o Estado de Santa Catarina.

Seis anos de atuação Rede Cegonha

Em 2019 a Rede Cegonha completa seis anos de existência em Lages, trabalho e luta para melhorar a assistência do binômio mãe – bebê. É desenvolvido em todo o país. A Rede Cegonha Serra Catarinense atua nos 18 municípios.

==========

 

Com informações: Rede Cegonha/Secretaria Municipal Saúde

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here