Enquanto a audiência pública na Câmara pegava fogo, já que o que mais tinha era incendiários para ver o circo pegar fogo, o prefeito Ceron foi até a Praça do Terminal, em companhia do secretário Delfes, para inspecionar a instalação do Recanto do Pinhão.

O que se assistiu na referida audiência mostrou claramente que esse pode ser o último ano da Festa, assim como aconteceu com a EFAPI, em Chapecó, por absoluta falta de interessados na licitação.

Fiquei envergonhado em assistir algumas pessoas falando e querendo apenas seu “quinhão” pessoal, ao ponto de colocar em risco um evento da grandeza da Festa Nacional do Pinhão.

E como disse chefe de licitação da Prefeitura, “tudo tem sido feito com a maior transparência e dentro do que a legislação exige”. Mas tem gente querendo usar a Lei de Gerson em proveito próprio, fazendo da audiência um palanque, inclusive com direito a cabo eleitoral pedindo voto, DESCARADAMENTE.

=========================================

Fotos: Pablo Gomes

#BlogdoBarão

1 COMENTÁRIO

  1. “Grandeza da Festa Nacional do Pinhão”…sei lá minha opinião, não vejo tamanha grandeza, o pinhão mesmo já ficou em segundo plano, é um festival de música apenas, e conhecido no máximo em Santa Catarina. Podemos comparar com a Oktoberfest, neste caso sim, muito conhecida nos 4 cantos do país e nunca se vê tanta polêmica em torno dela quanto a nossa. Passou da hora de um hiato, façam um recanto do pinhão estendido inverno a dentro com artistas locais e ajudando as entidades, garanto que irá gastar menos e o lageano irá se sentir mais feliz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here