Até 1996 o preço da gasolina era tabelado, desde então é livre e se compara ao preço do pãozinho na padaria, comparou o advogado do Sindicato de Joinville. Mas não explicou porque a gasolina em Lages custa 4,09 enquanto em Alfredo Wagner está 3,89 e da mesma distribuidora

Muitas dúvidas

A ausência do Ministério Público e do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis de Lages deixou as perguntas sem respostas na audiência pública sobre o preço da gasolina em Lages.

Advogado do Sindipetro de Joinville, Allan Mafra

A audiência foi realizada na noite de quarta-feira na Câmara de Vereadores e contou com a presença do advogado do Sindicato de Joinville (SindiPetro), Allan Mafra e do diretor do Procon de Lages, Júlio Borba.

Planilha do Procon

Ficou um impasse, pois, o Júlio Borba afirma que o lucro médio por litro é de 57 centésimo em Lages, o que é um absurdo na comparação com outras cidades, como Florianópolis, Itajaí e Joinville (0,22).

Diretor Executivo do Procon, Julio Borba

Porém o representante do sindicato de Joinville desqualificou a informação, afirmando que não seria verdadeira. Mas não apresentou dados para rebater, enquanto o diretor do Procon disse que a planilha foi elaborada com base nos preços disponibilizados no site da ANP.

Preço na bomba

Júlio Borba disse que nesta semana o Procon fez um levantamento na cidade, e dos 18 postos verificados, 12 deles praticavam preço igual de R$ 4,09. Enquanto isso, no mesmo dia, em Balneário Camboriú o preço na bomba baixava para R$ 3,68.

Cartel e o pãozinho

O representante do Sindipetro disse que não existe cartel, pois até 1996 o preço da gasolina era tabelado no país. “Desde então o preço é livre e pode ser praticado pelo valor que desejar. E dou como exemplo o pão da panificadora, cujo preço do trigo é igual, pois é importado, mas vendido por preço diferente, pois depende do porte do estabelecimento“.

Distribuidoras

Com isso, acabou a audiência e faltou a informação sobre o preço da gasolina, que acabou sendo colocada nas distribuidoras.

Fotos: reprodução

#BlogdoBarão

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma vergonha o valor do combustível aqui em Lages e região, um valor tolerável seria na casa dos R$ 3,00. Lamentavelmente o povo, no geral, se a gasolina estivesse R$ 10,00 não deixariam de andar de automovel… o povo tem o que merece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here