O secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler, afirmou, em audiência pública na noite desta segunda-feira (7), que o governo estadual depende de empréstimos para concluir a pavimentação da SC-370 no trecho que atravessa a Serra do Corvo Branco, entre Urubici e Grão-Pará

A questão foi discutida em encontro promovido pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa na comunidade do Canudo, em Urubici.

Empresa abandonou a obra

A pavimentação da SC-370 entre Urubici e Grão-Pará começou há mais de 10 anos, mas ainda restam 9,4 quilômetros no trecho conhecido como estrada da Serra do Corvo Branco. Dada a complexidade da obra, em virtude das características do solo da região e da sinuosidade do traçado, a empresa contratada desistiu do projeto.

Rodovia turística

A conclusão da obra é uma reivindicação antiga da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) e da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures). A SC-370 se transformaria em uma nova ligação entre a Serra e o Sul do estado, fomentando o turismo e a agricultura.

Em estudo

De acordo com o secretário Hassler, a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade está na fase de análise do projeto elaborado para a pavimentação da Serra do Corvo Branco. “Estamos estudando as soluções apresentadas nesse projeto. Todos sabem que a declividade é complexa, temos os problemas das pedras, é algo complexo”, disse.

50 milhões

Apenas para o projeto executivo, estima-se um investimento de R$ 50 milhões, sem incluir as desapropriações necessárias. Diante do custo elevado, o Estado depende de empréstimos para fazer a obra, mas, no momento, o governo está impedido de fazê-los, em virtude da classificação junto ao Ministério da Economia.

Agência AL/Marcelo Espinoza

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here