O Termo de Ajuste de Conduta (TAC), assinado em novembro de 2015 estabelecia o prazo de um ano para que o atendimento infantil no município de Lages passasse a ser feito na UPA 24, sob pena de multa.

Reunião técnica

Assim que foi inaugurada, a Saúde do Município passou a trabalhar com esse acordo assinado e foram sendo tomadas as providencias necessárias. Porém, como nesse período o atendimento feito no Hospital Infantil foi de qualidade, mesmo com algumas lotações em dias de demandas específicas, o prefeito Ceron decidiu por fazer uma reunião técnica com as partes envolvidas: Ministério Público, direção do HISB e Saúde Municipal.

Participantes

Assim, na tarde desta segunda-feira, se reuniram no MP os promotores de Justiça Jean Pierre Campos e Gian Carlo Rosa Oliveira, o prefeito Ceron e o vice Juliano Polese, o procurador do município Agnelo Miranda, a diretora da UPA Beatriz Montemezzo, o diretor de regulação da Secretaria de Saúde Claton Camargo de Souza e a direção do HISB representada pelo vice-presidente Wilson Ribeiro dos Santos e o administrador Eder Gonçalves e também o vereador Jean Pierre Ezequiel.

Atendimentos

Foi decidido que o Hospital Infantil continuará a atender os casos de Urgência e Emergência, enquanto o Município atenderá os casos ambulatoriais através da UPA e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Classificação de Risco

Dentro do que preconiza o Ministério da Saúde, tanto para adulto quanto infantil, tem obrigatóriamente de ser pela CLASSIFICAÇÃO DE RISCO

As cores verde e azul serão atendidas na UPA e UBSs

As cores Amarelo, Laranja e Vermelha serão atendidas no HISB

E quem fará essa classificação?

Esse quadro de classificação será disponibilizado nos próximos dias para a população, atraves da imprensa e folders explicativos, para que todas possam compreender como irá fincionar o fluxo de atendimento.

“Esta ocorrendo reuniões semanais da rede de urgência e emergência da região para que todos os profissionais estejam alinhados ao serviço. Todas as entidades envolvidas, participam de câmaras técnicas e estão disponíveis para qualificar e melhorar o serviço da rede” explica a diretora da UPA, e também coordenadora da Rede de urgência e emergência da AMURES, Beatriz B.R. Montemezzo.

Ampla divulgação

Será feita uma ampla divulgação pela Saúde do Município e também do Hospital Infantil, sobre o sistema de classificação de risco, como forma de buscar qualidade ao serviço que o Hospital Infantil sempre ofereceu, e que poderá ser ainda melhor, já que os casos ambulatoriais serão atendidos nas unidades de saúde, complementa a diretora.

 

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here