Lageano é um ser que gosta de depreciar tudo que é daqui (por Patrícia Barbosa)

Uma hora é a praça, depois a troca de monumento.
Reclamam do show do Natal, da decoração e agora, a bola da vez é um escorregador de Papai Noel.

Aplaudem um pseudo humorista que faz chacota em sua rede social sobre o tal brinquedo (que é para diversão das crianças) e lá está o lageano compartilhando uma postagem que denigre a própria cidade.

Sonho com o dia que alguma coisa irá agradar o gosto tão apurado de uma gente que não sabe defender sua própria casa (cidade).

Patricia Barbosa

#BlogdoBarão

7 COMENTÁRIOS

  1. Eu aplaudo, um dos maiores humoristas do Brasil, somos conservadores, ignorantes e criamos na verdade razões para denegrir a cidade, uma delas votar em massa em um degenerado como Bolsonaro.

  2. Um povo que não arruma uma calçada, um povo que não é capaz de por um enfeite de Natal na sua janela, um povo que não respeita as pessoas e estaciona em cima da calçada para ir a missa, um povo que não defende a sua cidade pelo contrário concorda com um ignorante desses. Nada mais é que um povo sem cultura .

  3. Perfeito o comentario de Patricia Barbosa. Um pessoa lúcida que transmitiu tudo o que penso sobre a facilidade que o lageano tem para falar mal da cidade.Acho que são pessoas mal informadas, que nunca sairam daqui e, ou, não sabem o que de bom e de ruim acontece em todos os lugares do mundo.. Não existe lugar perfeito.Vamos prestigiar o que é bom e fazer o possível para melhorar o que está errado. PARABÉNS PATRICIA!!

  4. Quem aplaude Fábio Porchat? acredito que muita, muita gente, assim como muita, muita gente não aplaude, que bom que o azul não é o amarelo e que o amarelo não é o azul.
    Agora, querer forçar a barra de que o papai noel em discusão não remete a uma situação fisiologica expelindo quem se propõem entrar no escorregador sem dúvida leva.
    Geralmente esse tipo de brinquedo é feito com animais, onde a saída se faz pela boca, quem sabe no proximo papai noel se faz a saída pela bota, ficaria mais elegante e menos constrangedor, até porque nossas necessidades fisiologicas são feitas em lugares reservados, inclusive imposta pela sociedade em que vivemos, ao contrario podemos ser penalizados por esta mesma sociedade através de leis que ela nos atribui.
    Quem projetou este brinquedo talvez foi levado pela emoção do que representa a figura do Papai Noel sem a malícia, agora não devemos atacar a inteligência das pessoas que ali enxergam o óbvio (fácil de descobrir, de ver, de entender; que salta à vista; manifesto, claro, patente).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here