A informação trazida pela jornalista Olivete Salmória de que a Delegacia da Receita Federal de Lages está sendo transferida para Joaçaba causou furor nas redes sociais, nesta quinta-feira, 02 de janeiro

Senador Jorginho

Os lageanos estão estupefatos com mais essa “bomba”, pois parece que estamos perdendo tudo para a cidade do senador Jorginho Mello, “só falta levar a estátua da Havan”, foi o comentário do Marco Véio (ImagemTV). Outro comentário foi mais irônico, ao ressaltar que agora está fazendo falta um senador lageano…

Carmen e Marcius

Consultado pelo Blog, o deputado Marcius Machado disse que não iria se manifestar, já que é do mesmo partido do senador. “Perdemos mais uma vez…”, limitou-se a dizer o deputado, lembrando que Carmen Zanotto ainda é deputada federal.

E agora?

O problema é que tem pessoas que sequer imaginam a necessidade de uma delegacia da Receita em Lages, e eu sou testemunha disso, pois enquanto MEI – Micro Empreendedor Individual, tenho questões que só são resolvidas na Delegacia. E com sua transferência para Joaçaba, certamente terá necessidade de deslocamento.

 

#BlogdoBarão

1 COMENTÁRIO

  1. Já que o tema é polêmico, assim seremos.

    Primeiro ponto, é leviandade e até egoísmo ser contra a transferência do tomógrafo do HTR. Se o lageano se acidenta antes de Bom Retiro vai ser transferido ao Regional de São José. Se o turista se acidenta também será. É muito mais útil o aparelho lá (considerando a demanda nas rodovias do litoral e necessidade do Instituto de Cardiologia) nesse momento do que parado em Lages. É até maldade pensar que ele seria mais útil parado, inclusive para você que está lendo e para seus parentes que vão ao litoral no verão e sempre correm o risco de se acidentar ou ter um infarto por lá. Se acidentou ou infartou na Serra? Tem tomografia no HNSP.
    Se no momento que inaugurar a torre e ele não estiver lá, aí sim, a conversa muda e concordo com toda essa discussão; antes não.

    Segundo ponto, a política lageana e a eterna disputa com Joaçaba (que não se restringe apenas a sede da RBS). Não esqueçam, apesar da cidade ser pequena em população é rica e a microrregião é maior em população do que a microrregião de Lages. A “região metropolitana do Contestado” que Joaçaba é sede têm quase 600 mil habitantes e é reconhecida por lei; é natural que seja beneficiada. Só para se ter uma ideia, não esqueçam que cidades como Curitibanos têm mais vínculos com Joaçaba do que com Lages (apesar da menor distância).
    No momento em que o ex-governador saiu da cena política e que o senador quase joaçabense é praticamente o “manda-chuva” dos dois representantes lageanos é natural e esperado que isso aconteça. Se é certo ou errado? Difícil falar, mas temos que ser sinceros que aquela cidade e região tem sim sua importância. Talvez seria melhor falarmos que queremos a Receita Federal e a Central de Regulações tanto lá quanto aqui e não o tom jocoso de “perdemos para Joaçaba”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here