O Comandante Geral da PMSC, Coronel Araújo Gomes fez contato pessoalmente com o Blog para os devidos esclarecimentos a respeito da matéria sobre “rodízio de coletes na corporação”:

Plano emergencial

  1. Sobre os coletes, há recursos financeiros aprovisionado e estamos indo para a terceira tentativa de compra, o que atrasou a aquisição e gerou a ativação do plano de contingência.

 

Melhor qualidade

  1. Sobre a compra, mudamos o Termo de Referência para adquirir produtos com menor peso, mais flexibilidade e elevamos o nível de proteção balística. Por duas vezes as empresas vencedoras na fase de propostas tiveram a amostra recusada por não atenderem os altos padrões que estamos adotando para a proteção dos policiais. Um novo pregão está sendo lançado e se restar frustrado pela terceira vez cogitamos partir para uma licitação internacional.

 

Rodízio

  1. Sobre o rodízio, ele é uma estratégia de contingência que garante que nenhum policial trabalhe sem o colete balístico por falta de equipamento. O uso de coletes vencidos é terminantemente proibido e rigorosamente fiscalizado: os coletes vencidos são imediatamente recolhidos. Vale destacar que temos em torno de 4.600 coletes válidos para uma média de 1.200 policiais trabalhando por turno, então a realocação permitirá atender plenamente o serviço operacional nesta condição de contingência até que a compra se concretize e os novos equipamentos sejam entregues.

Coronel Araújo Gomes

Comandante Geral da PMSC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here