Despertou interesse a abertura das propostas da Festa do Pinhão 2020, nesta quinta-feira, 23 de janeiro, inclusive com a presença do vereador Jair Junior e do superintendente da Fundação Cultural Giba Ronconi. Essa é a fase de “habilitação” e comissão tem cinco dias para julgar. Depois vem a fase dos lances das duas empresas: Gaby Produtora e Impacto Vento Norte

Iniciado os trabalhos da Comissão às 9h, o presidente Reno Rogério de Camargo destacou que duas empresas estavam haviam entregue propostas:

– Gaby Produtora

– Impacto Vento Norte

E coincidentemente, ambas são empresas gaúchas, sendo que a Gaby tem sede em Novo Hamburgo, e a Impacto tem sede em Porto Alegre.

1ª fase – habilitação

Uma empresa conferiu a documentação da outra e as duas fizeram contestação:

Gaby alegou que o objeto social da empresa Impacto não atende ao exigido no edital, por se tratar de empresa prestadora de serviços. A Impacto fez a sonorização da Festa de 2018 como contrada da Gaby.

Impacto alegou que faltam alguns documentos para a Gaby, cadastro municipal e estadual. Além disso ela não comprovou a capacidade de qualificação técnica, exigida no edital Alguns documentos da Gaby estão assinados com posterior a data de reconhecimento em cartório.

2ª fase – lances

Agora a Comissão de Licitação tem cinco dias para analisar essas contestações e passar para a fase seguinte, que é a dos lances.

Fotos: NovaTV/Jones Paulo

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here