Passou dos limites o número de ocorrências policiais na cidade, sem que a segurança tenha respostas

A ousadia chegou ao ponto de assaltar residências em plena luz do dia, como aconteceu nesta semana na Rua Fausto de Souza. Por sorte o proprietário estava em casa, e quando ouviu o barulho dos vidros quebrados, foi verificar, foi surpreendido com o gatuno dentro de sua residência.

Até pela atividade, o safado conseguiu desaparecer, deixando o rastro como a escada e uma janela quebrada.

Fica o registro para que outras pessoas prestem atenção na “lata” do sujeito e fiquem prevenidas, reforçando a segurança do seu patrimônio, já que a Justiça brasileira é incapaz de resolver a situação.

4 em 1

De acordo com dados da PM, em um mês esse elemento foi preso nada menosque quatro vezes, ou seja, o famoso “4 em 1”, porém foi solto todas as vezes. Essa é a nossa “justiça”…

 

#BlogdoBarão

4 COMENTÁRIOS

  1. Esse aí. Tinha que entrar no programa de ressocialização.! Camburão 530! Acho que não tem mais!! Cacetete antigo!! E um água pra ele acorda!! Se alguém achar errado é só levar pra casa!!

  2. Não levaria para casa, mas procuro estar fora da caverna para que a sociedade em que vivemos seja mais justa, que os ambiciosos encherguem o mundo externo para que posamos viver com tranquilidade e menos ações desses tipos de práticas ilícitas, sem isso, o cacete não resolve.

    Mito da Caverna!
    Sair da caverna significa buscar o conhecimento verdadeiro.
    A luz, que ofusca a visão do prisioneiro liberto e o coloca em uma situação de desconforto, é o conhecimento verdadeiro, a razão e a filosofia.

    “Mito da Caverna visto nos dias de hoje
    Trazendo a Alegoria da Caverna para o nosso tempo, podemos dizer que o ser humano tem regredido constantemente, a ponto de estar, cada vez mais, vivendo como um prisioneiro da caverna, apesar de toda a informação e todo o conhecimento que temos a nossa disposição.
    As pessoas têm preguiça de pensar. A preguiça tornou-se um elemento comum em nossa sociedade, estimulada pela facilidade que as tecnologias nos proporcionam. A preguiça intelectual tem sido, talvez, a mais forte característica de nosso tempo. A dúvida socrática, o questionamento, a não aceitação das afirmações sem antes analisá-las (elementos que custaram a vida de Sócrates na antiguidade) são hoje desprezados.

    A política, a sociedade e a vida comum deixaram de ser interessantes para os cidadãos do século XXI que apenas vivem como se a própria vida tivesse importância maior que a preservação da sociedade. As notícias falsas estão enganando cada vez mais pessoas que não se prestam ao trabalho de checar a veracidade e a confiabilidade da fonte que divulga as informações.
    As redes sociais viraram verdadeiras vitrines do ego, que divulgam a falsa propaganda de vidas felizes, mas que, superficialmente, sequer sabem o peso que a sua existência traz para o mundo. A ignorância, em nossos tempos, é cultivada e celebrada.

    Quem ousa opor-se a esse tipo de vida vulgar, soterrada na ignorância, presa na caverna como estavam os prisioneiros de Platão, é considerado louco. Os escravos presos no interior da caverna não percebem que são prisioneiros, assim como as pessoas que estão presas na mídia, nas redes sociais e no mar de informações, muitas vezes desinformantes, da internet, não percebem que são enganadas.
    Vivemos na época do predomínio da opinião rasa, do conhecimento superficial, da informação inútil e da prisão cotidiana que arrasta as pessoas, cada vez mais, para a caverna da ignorância.”

    Por Francisco Porfírio
    Professor de Filosofia

  3. Parafrasear o MITO da caverna é fácil!! Agora interpretar! Viver a realidade! E trabalhar para uma sociedade real e necessária para o mundo do séc 21! É bem diferente!! Os mesmos que citam seus autores prediletos! Quanto transitam em vias públicas e semáforos!! Fecham o vidrinho de seus carros para negar uma moeda!! Engodo!! De quem olha a pobreza de lado! Se enquadram bem no “” príncipe do ” MAQUIAVEL!! Ou porque as democracias morrem!!! Ou ” Jaime PINSK!! Quando fala das cidades!!!

  4. Leva pra casa e cuide bem dele para que nossas famílias não sofram com esse marginal, esse tipo bem comum não tem mais jeito, precisa ser eliminado desse mundo, da.nossa sociedade justamente por não ser sociável, chilindró não resolve, então sendo bem objetivo curto e grosso, este elemento despresivel precisa encontrar alguem que mande ele para o outro lugar, o inferno.

    Alguém que já foi vítima, Otto Lucas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here