As duas empresas que se habilitaram na licitação da Festa do Pinhão já entraram com recurso, ou seja, já contestaram uma da outra, e se não houver acordo, a tudo por ir para a área judicial e a prefeitura ter de volta a organização do evento

Já está correndo o prazo, e a FCL, Progem e Administração devem se pronunciar até terça-feira, dia 11/02. Se uma estiver correta, se homologa o resultado da melhor proposta, cujos lances já estão protocolados em envelopes lacrados, na Prefeitura.

Se a outra se sentir prejudicada, pode inclusive recorrer à área judicial e corre-se o risco de perder os prazos. E com se entrar nesta área, e nada estiver decidido na esfera judicial, corre-se o risco de simplesmente não ter uma empresa para organizar a Festa do Pinhão, informou ao Blog o secretário de Administração e Finanças, Antonio Cesar Arruda.

Volta às origens

Giba Ronconi, superintendente da Fundação Cultural espera que haja uma empresa vencedora, “até mesmo para para darmos continuidade ao processo normal de organização da Festa. E assim mantermos esse modelo, do contrário, seria uma volta às origens”, ou seja, a Prefeitura realizaria a Festa, dentro de suas possibilidades. Inclusive até uma festa de menor porte, dando ênfase a artistas regionais e um grande evento na Praça João Costa, com o Recanto do Pinhão.

Fotos: logos de 2010 e 2013/arquivo Barão

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here