Justiça de Lages nega pedido de empresa que queria ficar aberta. A fábrica de móveis teve o pedido negado e ainda deverá pagar as custas processuais e as diligências do oficial de justiça

O juízo da comarca de Lages indeferiu nesta sexta-feira, por volta das 21h30min, liminar a uma fábrica de móveis que pediu, por meio de mandado de segurança, revogação à ordem da Polícia Militar que determinou o fechamento da empresa por conta das medidas adotadas para combater o Coronavírus.

As atividades da impetrante, que atua na fabricação de móveis, não estão entre aquelas citadas como essenciais, conforme trata o decreto estadual número 515/2020. A fábrica de móveis teve o pedido negado e ainda deverá pagar as custas processuais e as diligências do oficial de justiça.

 

NCI/TJSC – Comarca de Lages

#BlogdoBarão

1 COMENTÁRIO

  1. Caro amigo Barão. Não existe no decreto do governo proibição das industrias funcionarem. Pelo menos não especifica mesmo porque tem industrias que abastecem supermercados e até farmácias. Aconteceu na quarta feira passada várias viaturas foram em uma industria metalurgica na area industrial obrigando o fechamento o que não ocorreu pois a empresa não estava descumprindo nenhum decreto, em tese.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here