O isolamento social decretado nos Estados foi cruel com a economia, com efeitos catastróficos, que ainda nem começaram, analisam os economistas. Exemplo disso são os postos de combustíveis, que em Lages está sendo comercializada em média por 3,970, “e não tem para quem vender”, diz o empresário Airton Sirtoli

Num posto da Rua Correia Pinto, a gasolina está sendo vendida nesta sexta-feira a R$ 3,979. Já nos Postos Guarujá, não tem os centavos, sendo comercializada a R$ 3,970. O empresário comenta da recessão, ressaltando que dos seus cinco postos, precisou fechar temporariamente dois. “Só estamos trabalhando com dois estabelecimentos e com duas pessoas, sendo que o restante do pessoal demos férias, pagando em dinheiro, para que eles tivessem dinheiro para comprar comida”.

90% de redução

Sobre o movimento, Airton Sirtoli diz que a redução no movimento é na ordem de 90%. “Numa conta rápida, podemos exemplificar com o tanque de 5 mil litros, que se fosse vendido 20 litros para cada automóvel, precisaria ter 250 veículos abastecendo por dia, mas só que o movimento é praticamente zero, pois não tem veículos rodando”, lamenta.

Campanha CDL

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages lançou a campanha “Juntos Somos Mais Fortes”, que promove as micro e pequenas empresas, convidando as pessoas para que prestigiem o comércio local, para que possa sobreviver a recessão econômica causada pelo isolamento social.

 

Fotos: divulgação

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here