De acordo com protocolo do Ministério da Saúde, os casos positivados de Covid-19 continuam na estatística como foi a situação de uma paciente de Lages, que felizmente está curada e em sua residência

A professora Dra. Cristina Keiko Yamaguchi deu alta e publicou foto nesta segunda-feira (30/03) em sua residência, junto com seu esposo. Os agradecimentos são muitos, disse ela, principalmente as orações que pediam o seu pronto restabelecimento.

A professora diz que o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres foi muito cuidadoso e amparou em todo processo.  Cada médico (a), enfermeiro(a), técnico(a) de enfermagem e pessoal de apoio, teve um papel fundamental na minha recuperação física e emocional.

De acordo com informações do Gabinete de Acompanhamento, a paciente teve alta hospitalar e está em recuperação domiciliar, o que resultou em mudança na estatística dos casos em Lages.

“Não tenho propriedade científica suficiente para afirmar se o Isolamento Social como está sendo realizado é a forma mais correta. Mas, posso dizer que o isolamento é fundamental nesse momento. Todo cuidado de higiene, de contato e de contaminação deve ser realizado.

O pior inimigo é aquele que não conseguimos enxergar e enfrentar de frente.

Como se trata de um vírus devastador e violento, precisamos estar muito atento às regras de higiene. JAMAIS coloque suas mãos no rosto, não passe suas mãos nos olhos ou na boca”, complementa a professora Cristina Yamaguchi, que destaca ainda:

As mãos, são as maiores fontes de contaminação do COVID-19.

Atualizando as informações  – 18h50min

 

Fonte: Gabinete de Acompanhamento

#BlogdoBarão

#Juntos pela Serra

 

EXCLUSIVO:

#BlogdoBarão

#JuntospelaSerra

5 COMENTÁRIOS

  1. Graças a Deus está curada, torcemos e oramos por você, mesmo sem conhecê-la. Vamos torcer agora que todos os casos que vierem a acontecer em Lages tenham o mesmo final.

  2. Ela dizer que não sabe se o isolamento e prioridade, me leva a crer que é adpta do bolsonarismo. O mundo mostra isso. Parece que a chance que teve de escapar da morte, não serviu para nada. Me parece que a gripezinha que pegou em outros mares, trazendo para nossa cidade, foi normal…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here