O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés levou cinco horas para decidir comprar, receber uma proposta e bater o martelo sobre a aquisição de 200 respiradores pelo preço de R$ 33 milhões

A pressa teve um preço

Os aparelhos, que deveriam ter sido entregues no início de abril, em 48 unidades de saúde do estado, não chegaram. Além disso o governo comprou um modelo de respirador acima do preço, mas o vendedor trocou o aparelho sem consultar o governo.

Promessas

Os equipamentos só devem chegar com dois meses de atraso, e só então os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde vão analisar se o respirador é apropriado para tratar pacientes de covid-19.

A culpa é da servidora

A nota do governo do Estado a respeito dessa “articulação”, é no mínmo, indecente. A culpa foi jogada sobre a servidora Marcia Regina Geremias Pauli, que foi exonerada no último dia 24. Então uma servidora tem tal poder na gestão das finanças do Estado, questionam os deputados?

Amadores

“Santa Catarina está sendo comandada por um grupo de amadores, que estão colocando o estado em risco”, diz indignado o deputado Ivan Natz em entrevista a Imprensa estadual.

Convocação secretário de saúde

Já o deputado Bruno Souza protocolou na tarde de terça-feira, 28, a convocação para a sessão do dia 5 de maio, do secretário estadual de saúde, Helton de Souza Zeferino, para esclarecer possíveis irregularidades na compra de 200 ventiladores mecânicos.

MP vai investigar

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) informou que irá investigar a aquisição dos 200 respiradores. A Procuradoria-Geral de Justiça e a 26ª Promotoria de Justiça da Capital estão analisando a instauração de procedimento cabível para apurar todas as circunstâncias da contratação.

O Ministério Público de contas também pediu a suspensão da compra e a devolução dos R$ 33 milhões já pagos a empresa carioca responsável pelo fornecimento dos equipamentos.

Providências

A Procuradora-Geral de Contas, Cibelly Farias ainda pediu realização de diligências para possível tomada de contas por parte do TCE/SC. E também o compartilhamento das informações com o Ministério Público de Santa Catarina para adoção das providências de sua competência

 

 

Fontes: MPSC, deputados Ivan Natz e Bruno Souza e Governo de SC

#BlogdoBarão

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns ao governador. Trabalho bem feito por uma equipe técnica. Caos seguisse a cartilha do ASNO E SUA TRUP PRESIDENCIAL! QTOS TERIAM MORRIDO. COMO ELE MESMO VOMITOU EM SUAD ENTREVISTAS! NÃO FAZ MILAGRES! MAS PODERIA LEMBRAR QUE INFELIZMENTE É PRESIDENTE.

  2. Aí, tá fácil admisnistrar, fique em casa, mantenha 2metro um do outro, use máscara, tire o óculos para não ver, lave as mãos , use álcool gel, concertesa ele não está em casa, para ver está barbaridade, quando não é 76 milhões, agora 33 milhões. Alguém tem que falar para ele que fique mais em casa .

  3. Existe toda uma comissão de licitações com várias pessoas encarregadas de checar preços, documentos e endereços das empresas e ver se são idôneas, para entrar nesta enrascada só se for feito conluio para desviar recursos, partindo do PSL não há estranho.

  4. Governo CORRUPTO…Acham que o Governador vai ser investigado ?? Acham que esses ricos vão presos ??? Fiquem sonhando .. Estão todos na lista da Máfia !!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here