O caso dos 9 contêiner foi trazido com exclusividade aqui no Blog, mas no meio de tanto escândalo, acabou abafado, e até houve quem minimizasse, dizendo tratar-se de um pedido da deputada Carmen. Ledo engano, pois o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) determinou investigação. IGP disse que era planejamento

MP INVESTIGA LOCAÇÃO DE CONTÊINERES PARA CORPOS POR PARTE DO IGP DE SANTA CATARINA

Ministério Público de Santa Catarina investiga possíveis irregularidades na locação de nove contêineres para acondicionamento de corpos em decorrência da pandemia da COVID-19 pelo Instituto Geral de Perícia do Estado (IGP). Caso está sob a responsabilidade da promotora de Justiça Darci Blatt.

==========================

Era planejamento, diz IGP

Plano preventivo de doação de contêineres para o IGP não precisou ser colocado em prática

O Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP/SC) informa que o ofício de doação de contêineres refrigerados para atender possíveis casos de morte por Covid-19, tratou-se de um trabalho de preparação e planejamento com base em protocolo de desastres.

O ofício n° 096/IGP/DIGE/2020, que circulou internamente entre o IGP e demais órgãos do governo, divulgado em alguns veículos de comunicação, que teria sido apontado como Notícia de Fato do Ministério Público, trata-se de um planejamento que não chegou a ser colocado em prática.

O que houve foi um plano emergencial, ainda no início da pandemia, num dos cenários mais graves que por prever um número alto de mortes, pudesse necessitar do apoio do IGP no armazenamento de corpos.

Porém, tal atitude não foi necessária e graças ao trabalho desempenhado pelo Governo do Estado, Santa Catarina registra a menor taxa de letalidade pela Covid-19 entre os estados do Sul e do Sudeste brasileiro. Na conta, que leva em consideração o número de mortes pelo total de casos confirmados, a taxa catarinense está em 1,90%. Trata-se, ainda, do quarto menor índice do país, atrás apenas de Distrito Federal (1,57%), Tocantins (1,61%) e Roraima (1,63%).

Portanto, o IGP ressalta que não houve locação, não houve compra e nem doação. O Instituto informa  também que sempre estará à disposição para prestar as informações que se fizerem necessárias.

=============================

LEIA AQUI A “HISTÓRIA” DOS CONTEINERS

https://miltonbarao.com.br/2020/05/07/igp-distribui-conteiners-refrigerados-para-9-municipios/

IGP distribui conteiners refrigerados para 9 municípios

Por Milton Barão -7 de maio de 20200385

Ao todo, nove municípios catarinenses: Florianópolis, Blumenau, Joinville, Criciúma, Lages, Caçador e Chapecó, além de Balneário Camboriú e Palhoça, estão recebendo conteiners refrigerados. Questionamos o IGP para saber qual finalidade e o custo de cada equipamento, porém não recebemos retorno…

Capacidade

De acordo com informações junto aos servidores do IGP de Lages, o órgão tem capacidade para 6 corpos na conservadora. Como são realizadas aproximadamente 250 necropsias por ano, a média mensal é de 21.

“Além da região de Lages (que já é grande), atendemos também a região de São Joaquim (que não possui conservadora) e a região de Curitibanos (que possui capacidade para 2 corpos)”, destaca o perito criminal Rafael Gazola.

Contêiner refrigerado para quê?

Sobre o conteiner refrigerado enviado para Lages, o Blog entrou em contato com a assessora de imprensa do órgão, em Florianópolis, questionando se o móvel será para uso permanente ou foi comprado emergencialmente para atender possíveis casos de morte por Covid-19. Porém, não houve retorno aos questionamentos.

 

 

Fonte: IGP e MPSC

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here