Para possibilitar a manutenção do piso emborrachado, que aliás teve placas se soltando, mesmo com menos de um ano de uso, houve a necessidade de retirar alguns brinquedos (escorregadores), que foram levados para o Calçadão Túlio Fiúza

Como o Facebook hoje é um canal de manifestação, de imediato começaram os comentários questionando da distância de um brinquedo do outro. Teve até quem questionasse que alí não seria o local, e concordamos plenamente.

A equipe do programa Na Boca do Povo estava na sexta-feira no local e questionou os representantes da empresa Terra Engenharia, que concordaram que deveriam ter colocado os brinquedos em outro local até que fique pronto o piso da Praça João Costa.

Só lavar, diria o Morô (não o de Curitiba, o que já morreu)

#BlogdoBarão

1 COMENTÁRIO

  1. Não bastasse a localização inapropriada, veja o risco de acidente. A criança, ou sabe-se lá quem utilizar o escorregador, que vier a se desequilibrar na saída, pode vir a dar com a cara ou outras partes do corpo no outro escorregador.

    NOTA
    O caro leitor não entendeu a matéria, pois os brinquedos foram deixados ali temporariamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here