Assim como o vereador Lucas Neves (PSL), que num vazamento de áudio na sessão de 25 de maio, disse que “a Aída falar e um cachorro latir é a mesma coisa”, também não foi diferente com seus pares, que rejeitaram o projeto de Resolução

Advertência rejeitada

O projeto de Resolução 0002/2020 que aplicaria advertência pública por escrito ao vereador Lucas, como medida disciplinar, pelo seu comportamento machista contra uma vereadora, e que teve repercussão nacional, foi colocado em votação na Sessão desta segunda-feira (14/07), e foi rejeitado.

A favor

Votaram pela aprovação apenas três vereadores: Gerson dos Santos, Jair Júnior e José Amarildo Farias.

Abstenção

Ficaram em cima do muro os vereadores: Osni Bugre, Samuel Ramos e Pedro Figueiredo.

Os machistas

Votaram pela “inocência” de Lucas Neves os machistas: Bruno Hartmann, David Moro, Ivanildo Pereira, João Chagas, Luiz Marin e Thiago Oliveira.

Presidente

Lembrando que o presidente não vota, ou apenas no caso de empate.

 

Fonte: Câmara de Vereadores
#BlogdoBarão

1 COMENTÁRIO

  1. Só pra avisa os covardes de plantão que o povo está de olho, vergonhoso nossos representantes na Câmara, a falta de ética é tanta q estão escancarando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here