Não chegou sequer àquelas acaloradas discussões de boteco sobre futebol ou política o debate dos candidatos a vice, promovido pela Rádio Mix FM. O único questionamento forte foi da candidata Pâmela Santos (PSol) para Samuel pelas suas mudanças (vereador e secretário pelo PSD, fez parte dos Menudos e agora é vice da Carmen). Isso deu direito de resposta. Mas ao falar do Fundao, disse que o partido é contra, mas vai usar (?)

A Mix FM promoveu o primeiro debate das eleições de Lages nesta quarta-feira (14), com a participação dos candidatos a vice-prefeito

A lamentar que tanto o site da emissora quanto a página do Facebook não fizeram transmissão e mantinham a programação nacional musical. O debate foi transmitido apenas pela frequência 89,9.

Todos os seis candidatos compareceram, Domingos Valente, Pâmela Santos, Ronaldo Cordeiro, Thiago Oliveira, Samuel Ramos e Juliano Polese. No primeiro bloco, um minuto para as considerações iniciais. Sem novidades.

Segundo bloco

Perguntas dos comentaristas

Fabian Nerbass pergunta: desburocratização (lei da liberdade econômica). Precisa regulamentação municipal.

Domingos Valente responde: Acho importante no período pós-pandemia. É fundamental que seja menos burocrático a forma de tratar as microempresas. É preciso de ações para impulsionar empresas.

Mark Dabous pergunta: Desburocratização. Ainda percebemos muita coisa no papel. O que o candidato pretende fazer?

Pâmela Santos responde: Nosso plano de governo do PSol tem uma parte que fala da inovação a ser implementada na prefeitura. Tanto para acessar serviços quanto para a Transparência das Licitações.

Fabrício Reichert pergunta: Emprego. Pessoas saem das faculdades e das escolas e não tem emprego.

Thiago Oliveira responde. É um tema que é abordado no nosso plano. Lages não cresceu nos últimos 20 anos e vamos abordar essa questão no plano de governo. Vamos valorizar as pessoas para não ter o êxodo de quem estudou aqui e foi embora.

Fabian Nerbas pergunta: Cidades Inteligentes. É necessário que as administrações apliquem esse programa. Qual o projeto de sua chapa para Lages ser uma Cidade Inteligente?

Ronaldo Cordeiro responde: Já temos estabelecido no nosso Plano de Governo. Os gestores precisam conhecer seu povo e criem espaços de inovação. A digitalização do mundo é inevitável. A cidade precisa ser inteligente. Vamos criar uma secretaria para isso.

Mark Dabous pergunta: falar de planejamento urbano parece um tabu em Lages, pois nada sai do papel. O que vai ser feito com relação a planejamento viário na cidade.

Samuel Ramos responde: nossa cidade tem crescido consideravelmente. Precisamos descentralizar e trabalhar do bairro para o Centro. Precisamos garantir acessibilidade. A Carmen fala muito disso. Essa história de que levamos 5min para sair do bairro e chegar no Centro já não acontece mais.

Fabrício Reicher pergunta: Lages está passando pela transformação dos grãos com cooperativas fortes. O que o seu plano de governo pode fazer para escoar a produção.

Juliano Polese responde: nosso plano de governo contempla todo o agro-negócio. Lages será o novo celeiro de Santa Catarina. São 30 mil hectare na Coxilha para plantio de soja e vamos ultrapassar Campos Novos que tem 25 mil hectare de plantio de soja. Mas além disso tem os micro e pequenos produtores que recebem atenção da prefeitura.

Terceiro Bloco

Candidato pergunta para candidato

Domingos escolhe Thiago

Hoje vemos Lages liderando alguns índices como desemprego, analfabetismo e mortalidade infantil. Nos semáforos crianças pedindo esmolas. O que você vai fazer para resolver a fome voltando às ruas.

Thiago: esse problema não é só em Lages. Precisa políticas públicas para retirar as pessoas das ruas e colocar em abrigos. Temos um olhar de cuidado para com essas pessoas. Precisamos dar cursos e emprego para essas pessoas. Essas são as nossas alternativas.

Thiago pergunta para Juliano

Na campanha de 2016 uma das promessas era cortar o numero de comissionados e com a sobra investir em obras. O que foi feito?

Juliano: Antes de encerrar nosso mandato já cumprimos 96% das promessas de campanha. Reduzimos de 429 para 298 o numero de cargos comissionados. Com essa economia reformamos unidades da educação e da saúde. Nosso compromisso sempre foi de responsabilidade com os recursos públicos.

Réplica de Thiago: no portal são 340 cargos comissionados. Nas obras estruturais foram feitas com recursos do Finisa.

Tréplica de Juliano: Existe uma lei no município que comissionados podem ser servidores de carreira. Com relação às obras, podemos citar a Avenida N.S. da Penha feita com recursos próprios.

Samuel pergunta para Ronaldo

Dados do CAD Único aponta são5.600 famílias em Lages, qual a proposta para a política de assistência social.

Ronaldo responde que no primeiro quesito do plano de governo está o desenvolvimento do município. Tratar o pequeno e o grande empresário, desde o pipoqueiro até o grande empresário. Assim vamos conseguir amenizar a questão social.

Réplica Samuel: nosso problema é não esconder os problemas sociais. Nós faremos o “cartão família lageana” para essas famílias pobres.

Tréplica Ronaldo. Está na Bíblia: tem de ensinar a pescar ao invés de dar o peixe. O Governo Bolsonaro já faz isso como abono emergencial.

Juliano pergunta para Domingos. Na Agricultura temos um programa de fomento como o Porteira Adentro, Hortas Comunitárias que são 56 até o momento. Quais suas ideias para essa área.

Domingos: Dizer que acabou a corrupção no Brasil é brincadeira. Mas essa é uma questão nacional e não posso deixar de citar a fala do Ronaldo Cordeiro. Polese, aquilo que está dando certo tem de ser continuado, como as Hortas Comunitárias e o Porteira Adentro. É importante para a nossa região.

Réplica Juliano – Prefeito Ceron sempre disse que o Campo tem de ser visto como solução. É dessa forma que vamos continuar a administrar Lages.

Tréplica de Domingos: nosso plano tem o Orçamento Participativo. Nossa administração será uma vidraça.

Ronaldo pergunta para Samuel

Temos um histórico de baixo índice. Qual a posição de sua chapa para melhorar o índice da Educação.

Samuel responde: Com a pandemia teremos 2 anos em 1. A questão dos portadores de necessidades no município não é tão atuante. Também precisa valorizar os auxiliares de turma que recebem 300 Reais. Também vamos estender os horários dos Ceins. E vamos criar as creches noturnas.

Réplica de Ronaldo.

Leu as propostas do plano.

Tréplica de Samuel: temos que valorizar os professores.

Pâmela Santos – comentário

Estou perplexa com essa organização e deixar meu repúdio com relação ao machismo da cidade. Nenhum dos cinco candidatos perguntou para mim sobre o que eu acho ou penso.

Pergunta para o Samuel:

Você foi eleito vereador pelo partido do Ceron. Você compôs com o Thiago (Menudos) e agora se apresenta como candidato a vice da Carmen. Afinal, qual é a nova forma de administrar que você propõe para Lages?

Terceiro Bloco – segunda rodada

Candidato pergunta para candidato

Thiago pergunta para Pâmela

Gestão Planejada. Orçamento Participativo. É o que move nossa campanha. O que sua chapa pretende fazer sobre isso?

Pâmela – achei que essa proposta seria apenas dos socialistas sobre o orçamento participativo. No socialismo é a cidade que decide.

Réplica de Thiago – para nós não é surpreendente pois estamos preocupados com pessoas e não com ideologias.

Tréplica de Pâmela – existe um fantasma do comunismo e do socialismo cuja proposta é dar acesso à todas as pessoas ao emprego e a renda. E me surpreende vocês terem essa proposta.

Ronaldo Cordeiro pergunta para Juliano Polese

Na nossa cidade temos o Observatório. Você entende que o Portal Transparência atende a tudo.

Juliano responde: Sim, nosso portal foi o 5° melhor de SC e o 55° no país. Temos um bom relacionamento com o Observatório. Temos o Aprova Digital. Temos as licitações transmitidas em tempo real. São inúmeras as ações promovidas com relação a isso que nos colocaram nessa posição.

Ronaldo réplica – ontem teve uma live e faltou essas informações mais claras no Transparência como o Almoxarifado Central.

Juliano tréplica – O prefeito Ceron ontem foi muito enfático com relação a algumas implementações, justamente por ter fundos diferentes como a Saúde, a Educação. Não pode ser tudo unificado.

Pâmela pergunta para Thiago: Você foi eleito vereador pelo MDB de Elizeu Matos e Lucas se elegeu pelo Progressistas e agora tentam se desvincular do governo do Estado. O que significa “acabar com o coronelismo em Lages”.

Thiago: O MDB tem história no país mas tem problemas e montamos um projeto novo no Podemos. Queremos uma nova política. Queremos administrar para as pessoas. Não me envergonho de ter dois mandatos no MDB.

Pâmela réplica – nós do PSol queremos uma politica de um jeito diferente. São as necessidades do povo. Nosso trato é com o povo.

Tréplica Thiago – as coligações trazem grande números de partidos que precisam fatiar cargos.

Samuel pergunta para Domingos

Qual a sua proposta para área do Turismo em Lages?

Domingos foi a Capital do Turismo Rural. Vejo as cidades da Amures crescendo como Urubici e Lages com um potencial para crescer como o Turismo de Eventos. As pequenas propriedades se viabilizarem.

Réplica Samuel – Hoje as ações são viabilizadas pela Acil, pela CDL.

Domingos Tréplica. Falta investimento no turismo de eventos. Ele vai fomentar o comércio de Lages.

Domingos pergunta para Samuel.

O que você pode falar sobre Habitação.

Temos 11 mil famílias com renda de meio salário mínimo e uma das nossas bandeiras é a questão habitacional. A construção de moradias. Fazer loteamentos. São ações de longo prazo mas que precisam ser feitas com planejamento.

Réplica Domingos – divagação.

Tréplica Samuel – precisa continuar a regularização fundiária. Fiz parte desse importante projeto.

Juliano Polese pergunta para Ronaldo Cordeiro

Vimos a proposta do partido de vocês de não utilizar o Fundão, enquanto outros partidos estão utilizando de forma vultuosa.

Ronaldo. O político não pode utilizar recursos públicos para fazer campanha. Cito as palavras do presidente Bolsonaro de respeito ao dinheiro publico.

Réplica Juliano – Analisem quem leva isso a sério, que não utiliza recursos públicos. Eu e o Ceron respeitamos isso.

Tréplica Ronaldo. Nossa proposta é de renovação.

Direito de Resposta pedido por Samuel

A candidata Pâmela defende a bandeira do PSol e eu defendo a bandeira de Lages. Fui com a Carmen por ela ter boas propostas. Nós defendemos ideias.

Quarto Bloco – Temas

Pâmela – Fundão

Ideologicamente o PSol vota contra o Fundão. Nosso custo é de R$ 28 Mil. É o que temos. Mas precisa igualdade. Um teto de recursos. Vamos usar porque é um direito. Ainda mais com nosso salário de R$ 2.600,00 de professora do município.

Domingos comenta

O dinheiro e a aplicação tem de ser fiscalizado.

Domingos – Pandemia em SC

A administração da Pandemia no país foi uma vergonha. Parece que a queimada das florestas e as mortes são naturais. Acho que o Moisés começou bem e terminou horrível. Está aí o Impeachment dele provando que não soube administrar.

Juliano comenta

A administração da Pandemia em SC foi uma catástrofe. Já em Lages foi um exemplo para o Estado, a começar pela criação do Centro de Triagem.

Juliano – Mercado Público

O Mercado é mais uma das conquistas dessa administração. graças a experiência de Ceron e a participação do governador Raimundo Colombo, o Mercado está sendo resgatado. São 40 boxes já licitados. Em breve será implementado e estará em funcionamento assim como os dois calçadões.

Ronaldo comenta

Lembro quando eu era guri e eu ia com meu pai. Faz parte da vocação econômica de Lages. Parabenizo pela obra.

Ronaldo – Festa do Pinhão

Entendemos que a Festa deve ter o amparo do Poder Publico, mas deve continuar privatizada. Essa PPP tem de continuar. Todos os que passaram contribuíram para sua grandeza.

Thiago comenta

É o maior símbolo cultural do município. só precisa mais tradicionalismo e maior participação do público lageano.

Thiago – Esporte local

O esporte precisa ser implementado para tirar as crianças das ruas e servir como lazer.

Samuel comenta

Precisa de orçamento.

Samuel – Covid na administração municipal

A questão do Covid em Lages teve bastante recursos do Governo Federal. Está controlado no município, mas não posso criticar a atuação do pessoal da área. O encaminhamento do Covid no município foi bom.

Pâmela comenta

Divagou

Direito de Resposta

Thiago pediu direito de resposta na pergunta Covid Estadual e a gestão do governador.

Divagou

FIM

Fotos: divulgação

#BlogdoBarão

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here