O debate da Mix FM nesta sexta-feira (06) começou quente, pois no bloco inicial de apresentação, o candidato do PSol, Professor Ed não se preocupou em saudar seus eleitores, partindo de imediato para o ataque.

Disse que quer saber o motivo da Semasa perder 40% da água tratada.

O apresentador Ricardo Cordova pediu que o candidato se ativesse ao tema da apresentação e foi ignorado. E terminou o tempo de 1 minuto.

2° Bloco

Pergunta Colunista Fabian Nerbass:

Muitas administrações petistas se envolveram em escândalos. Como convencer o eleitor de Lages que isso não acontecerá?

Cleimon: Estou olhando o IFSC e essa questão de dizer que teve problemas não acontece mais. Naquele tempo quando o PT governava tinha o Bolsa Família e o país era mais feliz e ainda tem obras.

Lucas comenta: Isso passa pelo sistema de auditoria interna.

Pergunta Fabian Nerbass:

Psol é um partido socialista em qual país o senhor pretende se espelhar para aplicar esse tipo de governo?

Professor Ed. Essa pergunta deveria ser dirigida para a candidata Carmen que é de um partido socialista. Na prefeitura isso não tem relevância.

Ceron comenta: Me identifico uma pessoa de Centro-Direita. Cada partido tem seu programa e que bom que o eleitor pode escolher.

Pergunta Fabian Nerbass:

Qual sua proposta para índices baixos de desenvolvimento humano?

Lucas responde: Se quem passou fez falcatrua eu não tenho experiência nisso. A Educação não é socialista nem capitalista.

Airton comenta: As outras gestões não tiveram sucesso e não é problema do município. é reflexo do país inteiro.

Fabian pergunta

Como equacionar a dívida do município?

Ceron responde: Inflação em Lages é lenda pois estou no governo há 4 anos e não teve aumento de impostos e nem de água. A questão do endividamento é simples: temos um aluguel atrasado por falta de recibo do locador.

Carmen comenta:

As obras foram com recursos federais ou financiadas.

Fabian pergunta:

Prefeitura tem 900 milhões para receber. Como cobrar esses créditos tributários?

Airton responde:

As dividas são cobradas pelos mutirões e são dever do gestor.

Cleimon comenta:

Dinheiro público é sagrado. Os grandes devedores não são os humildes.

Fabian pergunta

Como convencer os eleitores de cuidar das pessoas se a senhora gasta 344 mil do Fundão?

Carmen responde:

Temos candidatos a vereador e temos despesas de radio e tv. O meu partido votou contrário ao Fundão, mas é o modelo que temos. Essa de dizer que é dinheiro da Saúde não é verdade.

 

#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here