Quem reclama da lentidão da Justiça não faz ideia das contendas como a de um muro erguido para separar vizinhos, e que chegou na Segunda Instância, no Tribunal de Justiça de Santa Catarina

Um muro erguido na divisa de dois terrenos e que ameaçava ruir a qualquer momento, motivou o conflito entre casais vizinhos de um bairro de Lages. A discussão chegou no TJSC para a solução.

Até perícia

Com base em perícia técnica que apontou instabilidade da edificação e risco de desmoronamento por utilização de material inadequado em sua construção, decisão do desembargador Carlos Roberto da Silva determinou que o proprietário do terreno que ergueu o muro proceda a sua demolição e providencie a instalação de outro em seu lugar, com prazos de 15 e 90 dias para cumprimento das respectivas ordens.

Rateio da despesa

O morador que reclamava do risco já havia aquiescido, mas a decisão reafirmou que os custos com a construção do novo muro serão rateados entre os dois vizinhos. Simples assim. (Ap. Cív. n. 0310868-76.2015.8.24.0039).

 

Foto meramente ilustrativa
Fonte: NCI/TJSC
#BlogdoBarão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here