Com pesar, o Blog comunica o falecimento do professor e arquiteto João Argon Preto de Oliveira. Seu passamento foi nesta madrugada e o velório será no Parque da Saudade, a partir das 13h

Um cidadão ilusre, tendo sido grande profissional, inclusive autor do projeto do memorial de Getúlio Vargas, da Praça da Catedral.

Foi meu professor nos tempos do segundo grau, no Colégio Diocesano e mais tarde na Faculdade, na Uniplac.

Breve histórico

João Argon Preto de Oliveira completaria 90 anos no próximo dia 11 de fevereiro. Há alguns dias ele passou por uma cirurgia e estava internado no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres.

Com um sorriso fácil e os cabelos brancos que não escondiam os anos de experiência que compartilhou com esta terra, a qual escolheu para construir sua história, o professor João Preto foi um dos primeiros arquitetos de Lages e muito tinha a contar sobre as contribuições dadas para o desenvolvimento da cidade.

Natural de Porto Alegre, nascido em família tradicional da Capital Gaúcha, formou-se pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na quinta turma de Arquitetura do Brasil. Na década de 1960, foi à Carolina do Norte, nos Estados Unidos, para um curso de Engenharia Sanitária. Veio para Lages em 1954, a convite de um amigo, para trabalhar. A ideia era ficar por apenas um ano, mas, aqui, conheceu aquela que mais tarde se tornaria sua esposa: Neusa Lopes de Oliveira. “Aqui conheci minha esposa e criei meus três filhos: João, Paulo e Mara,” contou ele em uma entrevista.

Visionário, com seu trabalho contribuiu para transformar e modernizar a estrutura da cidade. Exemplo disso é o projeto do prédio Inco, primeiro Edifício da cidade; bem como o projeto do Edifício Centenário; a reformulação paisagística da Praça João Ribeiro, com a construção do monumento a Getúlio Vargas; a ampliação do prédio da Prefeitura de Lages; o planejamento para a criação do Bairro São Cristóvão, além da participação na criação do que mais tarde se transformaria na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac): as antigas Facec e a Facic, onde lecionou durante anos.

Além do trabalho como arquiteto, João Preto lecionou a milhares de alunos do ensino médio de escolas públicas e particulares, durante 15 anos.

Além das obras e projetos realizados, e mesmo após aposentadoria, continuou dando sua contribuição à cidade, juntamente à esposa Neusa, com diversos trabalhos sociais.

Atos fúnebres

O velório do professor João Preto será no Parque da Saudade, a partir das 13 horas e o sepultamento, às 17 horas no mesmo local.

Homenagens

Professor João Preto,
Quero aqui registrar, neste dia tão triste, para mim e milhares de ex alunos, com gratidão pela minha formação pessoal e profissional.
Lembro da sua exigência e postura quando entrava em sala de aula para construir nossa identidade tão carente de conhecimento.
Não nos  ensinou, só para a escola, mas sim para a vida.

Meus pêsames à família enlutada e, sempre em minha vida terei o Senhor como sendo luz em minha caminhada…meu eterno agradecimento.

Ivo Schweitzer Schutz.
Cirurgião  Dentista

 

 

Pesquisa: Folha da Serra/Claudia Pavão
#BlogdoBarão

3 COMENTÁRIOS

  1. PROFESSOR “” JOÃO ARGON PRETO DE OLIVEIRA”” FOI UM DOS PIONEIROS DO ENSINO SUPERIOR EM LAGES/SC E REGIÃO ….O CONHECI MUITO BEM E LABOREI AO SEU LADO POR MAIS DE 40 ANOS…nas antigas FEL, FACEC/FACIP/UNIPLAC…Quando malditos, em 2012/13, DESTRUIRAM O VERDADEIRA SÍMBOLO DA UNIVERSIDADE, NOS AVISTÁVAMOS LÁ PELO CENTRO, AQUI DE LAGES, ELE ME OLHAVA E ENXIA SEUS OLHOS DÁGUA POR TAMANHO CRIME PEDAGÓGICO, COMETIDO, DIZIA…. UM MAIORES INTELECTAUS NA ARQUITETURA, MATEMÁTICA E DESENHO, QUANDO, ENSINOU MILHARES DE ACADÊMICOS(AS) QUE TIVERAM A HONRA DE PARTICIPAR DE SUAS AULAS…. SEMPRE MAGNAS!!! // ADEUS PROFESSOR…A SUA AUSÊNCIA FICARÁ MARCADA ENTRE NÓS SEUS AMIGOS ADMIRADORES, E A SUA PRESENÇA ESPIRITUAL NOS ACOMPANHARÁ SEMPRE AO LADO DE DEUS PRESENTE POR TODA A ETERNIDADE POR SUA BONDADE E HONRADEZ….CONDOLÊNCIAS AOS SEUS FAMILIARES !!!

  2. Com certeza o homem mais gentil e cavalheiro de Lages. Nos cumprimentava retirando levemente o chapéu que costumava usar nos dias frios de Lages. Costumava fazer uma leve reverência ao se despedir. Um grande Mestre, deixa grandes exemplos a todos nós. Lages perde, perdemos todos nós. Envio um abraço solidário e respeitoso à toda Família do Mestre João Preto. A minha singela reverência a eles.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here