Aos 45 do segundo tempo, senadores e deputados derrubaram o veto do presidente Bolsonaro e mantiveram o indecente Fundo Eleitoral de 2022 no valor de 5,7 bilhões de reais

O veto foi liquidado com 317 votos contra apenas 146 a favor de sua manutenção na Câmara Federal. E a favor do fundo imoral 53 senadores e apenas 21 contrários.

Senadores

Dos três senadores catarinenses, apenas Jorginho Melo(PL) votou com o presidente e contra o fundão.  Os senadores Esperidião Amin(PP) e Dário Berber (MDB) votaram a favor do fundo eleitoral que representa um tapa na cara da população sofrida com a pandemia.

Na Câmara Federal votaram a favor do fundão:

Angela Amin (PP)

Carlos Chiodini (MDB)

Celso Maldaner (MDB)

Darci de Mattos (PSD)

Fabio Schiochet (PSL)

Pedro Uczai (PT)

Votos pela manutenção do veto:

Daniel Freitas (PSL)

Caroline de Toni (PSL)

Coronel Armando (PSL),

Gilson Marques (Novo)

Rodrigo Coelho (Podemos)

Ricardo Guidi (PSD)

Geovânia de Sá (PSDB)

Carmen Zanotto (Cidadania).

Ausentes:

Helio Costa (Republicanos)

Rogério Peninha (MDB)

Anotem bem os nomes, pois eles devem muita explicação aos catarinenses!

#BarãoOnline

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here