domingo , Fevereiro 18 2018

Tortenhouse

 

SEMASA TOPO

 

posto sam rotativo

Home / Meio Ambiente

Meio Ambiente

Lugar de araucária é na floresta, na cidade oferece perigo

Acabar com uma floresta de mata nativa, ciliar ou de espécies raras, realmente é um ato insano, que merece punição. Porém existem situações inversas, como o corte de araucárias em pequenas propriedades e em áreas urbanas, que são perfeitamente legais, tendo em vista o risco que oferecem.

Foi o caso do corte de algumas delas, na Rua 7 de Setembro, ao lado de um supermercado. Para o procedimento, o proprietário do imóvel se municiou das licenças necessárias e tudo foi feito de acordo com a legislação vigente.

Evidente que as imagens de araucárias chamam atenção, justamente pelo fato de sabermos que florestas inteiras foram dizimadas, porém convém lembrar que o Código Florestal Brasileiro é um dos mais severos do mundo.

Geração Mi Mi Mi

Por isso mesmo, convém saber diferenciar do que é legal e do que é crime ambiental, pois essa mesma “Geração Mi Mi Mi” é incapaz de cuidar das árvores plantadas nas ruas da cidade, porém vai para a internet fazer “bafão” naquilo que é legal.

 

#BM3ComunicaçãoCriativa

Gaiolas queimadas e liberdade para voltar à natureza

Cerca de 120 gaiolas foram destruídas pela Polícia Militar Ambiental em Lages, nesta quinta-feira

As jaulas construídas em madeira foram incineradas no próprio quartel, e o material em metal será prensado por uma empresa especializada num trabalho acompanhado pelos policiais ambientais.

A maior parte das gaiolas é resultado de apreensões em Lages e mantinham presas espécies nativas da região e muitas delas ameaçadas de extinção, inclusive de pássaros vindos de outros estados. 

Os animais mantidos em cativeiro, se em boas condições, voltam para a natureza. Quando encontrados machucados, são levados ao hospital do  CAV para reabilitação e posteriormente soltura.  

Em outras situações são encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres, em Florianópolis.
Com informações: Catarinas 

Deflagrada “Operação Jerivá”

Não é nenhuma nova ação do Gaeco ou da Polícia Federal em Lages, mas apenas e tão somente a operação “jerivá” que será deflagrada pela Secretaria de Meio Ambiente, no intuito de transplantar as cinco palmeiras da frente do Aristiliano.

Ocorre que elas são espécies nativas e em extinção e, por isso mesmo, se torna necessário toda a burocracia como um processo para cada árvore, devidamente carimbado pelos órgãos ambientais.

Depois disso é só chamar uma retro e um guincho para sacar as árvores e fazer o transporte até o Parque da Cidade, no Jones Minosso, onde serão replantadas.

 

Foto: PML/divulgação

Leão Baio acuado na cidade, está de volta à natureza

Animal apareceu na porta de uma residência no Morro do Posto, foi examinado na Unifacvest e solto em uma reserva ambiental, em Campo Belo do Sul

Um Puma, ou Leão Baio, como é conhecido na Serra Catarinense, foi encontrado no sábado pela manhã na residência de Daiane Bloteski Pereira, no Bairro Morro do Posto, próximo do Colégio Militar.

A área é densamente povoada, o que deduz-se que o animal tenha saído de seu habitat em busca de comida, e depois “se pedeu” no perímetro urbano da cidade. Esse é o primeiro caso de um Puma resgatado junto a residências no Centro da cidade, comentou o professor Átila Costa, diretor do Hospital Veterinário da Unifacvest.

Quando se depararam com o Leão Baio praticamente na porta da residência, logo na manhã de sábado, os moradores acionaram o Corpo de Bombeiros, que pediram auxílio da Polícia Ambiental e dos professores da Unifacvest.

Atendimento na Unifacvest

Assustado, o Puma subiu em uma árvore no quintal vizinho e foi sedado pelo professor, sendo então levado para o Hospital Veterinário. “Temos feito com frequência esse tipo de colaboração com as entidades ambientais”, comentou o reitor, professor Geovani Broering, sobre o atendimento na Unifacvest.

 

Exame completo

No exame feito em laboratório da Universidade, foi constatado que o animal apresentava lesões antigas no dorso e uma pequena laceração na cabeça. “No raio-x não foi encontrado nada e no ultrassom abdominal houve o registro de linfonodo aumentado, que pode ser uma leucemia felina”, explicou o professor Átila.

Devolução à natureza

Constatado que o estado de saúde do Leão Baio era bom, a Polícia Ambiental levou o “bichano” para Campo Belo do Sul, onde existe uma reserva ambiental, e assim ele pode voltar à natureza.

Imagens: Centro Universitário Unifacvest

Informações: professor Átila Costa

Tesouro no fundo do Tanque

Assim que foi feito o esgotamento e começou a remoção do lodo no Tanque do Parque Jonas Ramos, o pessoal que está executando o serviço chamou o secretário Mecabô para conferir o “tesouro” encontrado.

Foi encontrado desde celulares até moedas e muitas, mas muitas alianças. Essa situação curiosa levou o secretário a comentar que o Tanque ter servido como local de pagamento de promessas e para fazer e desfazer namoros, noivados e até casamentos.

 

Fotos: divulgação

Crueldade com nosso animal símbolo, Leão Baio

O Puma, ou Leão Baio, como é conhecido aqui na Serra Catarinense, é muito mais que um animal selvagem, que está sendo expulso do seu habitat, pois se transformou em símbolo da garra e da fibra da gente serrana.

Por isso mesmo é deprimente ver as imagens de um Leão Baio morto e jogado no acostamento da rodovia SC 390, próximo de Bom Jardim da Serra.

DIA DA ÁRVORE: bom seria se o mundo fosse mais verde

Secretaria do Meio Ambiente promove plantio em vários pontos da cidade no Dia da Árvore, 21 Setembro

E para comemorar esse dia tão especial, nesta quinta-feira, às 8h30min, o prefeito Antonio Ceron participa do plantio de mudas de árvores na Praça da Estação Ferroviária. Às 14 horas, junto ao monumento Boi de Botas, no Conte, haverá novo plantio, com participação de estudantes e moradores da comunidade.

300

Serão plantadas 300 mudas de árvores, em vários pontos da cidade. “O 21 de setembro será para nós um dia de plantio. Plantaremos mudas de ipê, pitanga, guavirova, ariticum, aroeira-salsa, entre várias outras da flora nativa”, comentou o secretário de Meio Ambiente, Euclides Mecabô.

2.500 de 20 mil

“Nossa meta é plantar ao menos 20 mil árvores, em quatro anos, e até agora já foram plantadas 2.500”, completa Tchá Tchá.

 

Fotos: Ipês Amarelos colorindo a cidade, pelas lentes de Adailton Camargo

Nova avenida da Penha ganha 300 cerejeiras japonesas

A árvore ornamental que tem encantando os lageanos, desde que foi arborizada a Rua Frei Gabriel, também servirá para o paisagismo de uma nova avenida que está sendo construída na cidade.

E dentro desse contexto, na tarde desta segunda-feira, na nova Avenida Nossa Senhora da Penha, o secretário de Meio Ambiente e Serviços, Tchá Tchá, e o prefeito Antonio Ceron e mais o secretário Bortoluzzi e o presidente da Associação de Moradores, Volni Mero, encerraram a plantação das 300 mudas da espécie.

 

Fotos: Toninho Vieira

Não pertube o sono dos inocentes

O Calcadão de Lages é o local de encontro e  de eventos, principalmente nas manhãs de sábado. Por isso mesmo a guaipecada também aproveita para estar presente, mesmo que cochilando, devido à noitada de farra…

Soluções definitivas para acabar com “achismo” sobre enchentes

Prefeito Ceron e Deputado Gabriel se reuniram com secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, em Brasília, para buscar soluções técnicas

Mais de 20 pontes para reconstruir, casas afetadas, ruas que necessitam de pavimentação e pessoas que moram em áreas de risco e precisam ser realocadas. Estes foram os danos provocados pela enchente de julho em Lages, e uma farta documentação foi entregue pelo prefeito Antônio Ceron e pelo deputado Gabriel Ribeiro ao secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Newton Ramlow, no Ministério da Integração, em Brasília, nesta quarta-feira.

 

Hampel em Lages

Ficaram definidas algumas tarefas. No dia 1º de setembro, o coordenador-geral do Departamento de Prevenção e Preparação da Secretaria, o lageano Mushue Hampel, estará na cidade para observar os estragos da enchente e complementar o material entregue, especialmente registrar imagens de detalhes técnicos de pontes que precisarão ser reconstruídas.

Fim do Achismo

Na reunião também foi abordado um tema de médio prazo, mas que precisa ser resolvido. Antônio Ceron e Gabriel Ribeiro relataram a Ramlow que, ao longo dos anos, as possíveis soluções para as enchentes de Lages têm sido na base do “achismo”. É necessário um estudo técnico que aponte as causas e as soluções de engenharia.

 

Com informações: Tarcísio Poglia/gabinete Gabriel

Um Leão Baio à espreita na Coxilha Rica

Como faz regularmente, na manhã desta quinta-feira, 17 de agosto, o Toninho Taxista fazia uma corrida, conduzindo o jornalista Paulo Ramos Derengoski, que tem propriedade num dos últimos recantos do mundo, a Coxilha Rica.

Assim que deixou a BR 116 e tomou a SC 390, que ainda é estrada de chão, logo na segunda curva, se deparou com um animal de grande porte. Não se intimidou, desceu do carro e pode avistar um “Puma das Américas”, ou o nosso legítimo Leão Baio.

Entre surpreso e extasiado diante do inusitado encontro, Toninho não se intimidou e sacou de seu celular, fazendo o registro do animal, que permaneceu todo “garboso”, como se estivesse fazendo pose para a filmagem.

E o resultado foi esse vídeo, que serve de documento histórico, mostrando ao mundo que a Coxilha Rica continua como um dos últimos redutos de uma natureza exuberante, inclusive com animais silvestres, como o Leão Baio.

 

Imagens: Toninho Taxista

Especial para #BM3 Comunicação Criativa

Tem 10 mil na fila esperando casa e Reuso quer diminuir

De acordo com cadastro da Habitação, Em Lages, existe mais de 10 mil pessoas cadastradas à espera da logística de distribuição. Projeto Reuso quer diminuir essa fila

Projeto Reuso já está em funcionamento no município, porém ganhou novo impulso a partir do lançamento oficial realizado na Prefeitura, nesta quarta-feira (16).

Com a participação e apoio do setor da construção civil, o prefeito Antonio Ceron reforçou o objetivo do processo, cuja ideia, com a reutilização de materiais como sobras de tintas, portas, janelas vasos sanitários, telhas, pias, material elétrico, entre outros, é a de favorecer a demanda de famílias em situação de vulnerabilidade social.

300 portas

“Para quem estiver construindo, a intenção é repassar os materiais imediatamente. Já temos, por exemplo, 300 portas doadas por uma empresa”, disse Samuel.

Fila de 10 mil

A concepção do projeto partiu da secretaria de Assistência Social e Habitação, em parceria com a iniciativa pública privada, através da participação do Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) e as empresas associadas.

Em Lages, já existem mais de 10 mil pessoas cadastradas à espera da logística de distribuição. A origem dos materiais de reuso virá de demolições ou reformas de edificações de qualquer natureza. Conforme disse o prefeito AntonioCeron, o Projeto Reuso ganha dimensão a partir do envolvimento da sociedade, sem marca registrada, a não ser, Lages.

 

Fotos: Greik Pacheco e divulgação

Campanha Cidade Mais Limpa e a sujeira da cachorrada

O Trade de Comunicação da Acil, em parceria com outros órgãos, lançou na última semana uma oportuna campanha denominada “Minha Cidade Mais Limpa.

Material publicitário

A campanha é composta por anúncios para revistas, jornais, outdoor, spot para rádios, materiais para mídias sociais, banners e panfletos. Também serão realizadas algumas ações em escolas da rede pública e particular, mutirões de limpeza e distribuição de folhetos com informações da forma correta e segura do descarte de lixo e os horários de coleta.

E a cachorrada?

Por outro lado, diariamente temos visto a sujeira provocada pelos cães errantes e a prova concreta dessa situação, até constrangedora, é o que acontece na Praça da Catedral, onde diariamente a cachorrada afia as unhas nos canteiros, destruindo todos, isso sem falar na higiene.

As pessoas, que antes aproveitavam o sol da manhã para momentos de lazer e uma boa conversa, agora estão tendo de procurar outros locais, já que o fedor causa mal estar e acaba espantando todo mundo.

Ações para manter o Carahá como “cartão postal”

A  Avenida Belizário Ramos é um cartão postal da cidade com seus 600 Álamos e outras 400 espécies, incluindo chorões, araçás e outras espécies

Foto: Adailton Carmargo/Lages para Sempre

O problema é que álamos são árvores de grande porte, cujas raízes precisam de muito espaço, o que não acontece à beira do rio. “Por isso, frequentemente tem quedas dessas espécies, sendo que 30 delas já estão mapeadas para serem suprimidas”, explica o eng° Giovanni Tomazzelli Guesser, da Secretaria de Meio Ambiente.

Espécies nativas

No lugar delas serão plantadas outras espécies vegetais, que melhor se adaptam a esta área urbana e ao solo irregular do leito do rio. Giovani citou algumas espécies de árvores que bem se adaptam ao solo da calha do rio: ipê, cerejeira ornamental, aroreira salsa, chorão.

Eng° Giovanni Tomazzeli, no registro de Marcelo Pakinha

Replantio de grama

Paralelamente ao cuidado com as árvores, equips da secretaria estão efetuando o plantio de gramínea, às margens do rio Carahá, no trecho das obras de desassoreamento.

500 quilos de sementes para a forração das margens do rio. Foto: Marcelo Pakinha

Azevém

Inicialmente foram semeados 50 quilos de semente de azevém em uma extensão aproximada de 600 metros do leito do rio já desassoreada. Este mesmo trabalho será realizado trecho por trecho, ao longo dos 10km de extensão de todo o rio.

Engavetamento na D. Pedro por conta da cevada no asfalto

Por volta do meio-dia desta quarta-feira um caminhão toneleiro transitava pela Avenida Dom Pedro II quando teve sua frente interrompida bruscamente. Seu motorista também freou e, por consequência, a carga de cevada acabou derramando em certa quantidade na avenida.

Como é muito lisa, o risco de acidentes era iminente e foi o que acabou acontecendo com um pequeno engavetamento de três veículos, no inicio da tarde.

Mas logo chegou a turma da vassoura e dos Bobycat do Meio Ambiente, liderada pelo secretário Tchá Tchá, e fizeram uma faxina geral, deixando tudo limpinho novamente.

 

 

Imagens: pontoDOC/Jatir Fernandes e Marcos Abreu

%d blogueiros gostam disto: