Felizmente Lages está longe no mapa da violência contra mulheres

0
537

A Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Lages preparou reportagem especial sobre o panorama atual da violência contra a mulher/feminicídios em Lages e Santa Catarina

Foram 10 horas de pesquisas, estudos, entrevistas e produção, trazemos informações atuais, esclarecendo estatísticas e posicionamentos em ranking.

Trata-se do mais completo levantamento estatístico dos últimos 11 anos, tendo em vista que os últimos dados são ainda do ano de 2010 (Censo IBGE), que a quase totalidade das pessoas está se baseando, porém uma informação totalmente ultrapassada e fora da realidade atual.

O trabalho jornalístico requereu dedicação especial da jornalista Daniele Mendes de Melo, além da produção de fotos de Toninho Vieira e Alessandra Borba.

Veja abaixo:

Estatísticas recentes traçam o perfil da violência contra a mulher em SC e Lages

 As mulheres no Brasil continuam sofrendo pelo fato de se posicionarem em suas escolhas e livre arbítrio de comportamentos, no exercício de sua individualidade e cidadania. Em Santa Catarina, pelos dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), dos municípios com maior incidência de casos de feminicídios, Lages ocupa a 5ª posição, com 11 registros, distribuídos entre um em 2015, um em 2016, dois em 2017, um em 2018, três em 2019, um em 2020 e dois em 2021 (até as 15h de 17 de junho).

em 5° lugar

Chapecó está em 1º lugar, com 20 sinistros de feminicídio; Joinville em 2º, com 19; Florianópolis em 3º, com 17, Blumenau em 4º lugar, com 16, e Balneário Camboriú, em 6º lugar, com sete casos. O total destas seis cidades é de 90 casos em sete anos – de 2015 a 2021, até 17 de junho, quinta-feira.

A mentira do primeiro lugar

Para esclarecer rumores de que Lages liderava o ranking estadual, a Secretaria de Estado da Segurança Pública divulgou, nesta quinta-feira (17 de junho), a seguinte nota com este teor: “A Diretoria de Informação e Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, que é a única fonte oficial para índices criminais do Estado, afirma que dos municípios com maior número de feminicídios, desde que a Lei entrou em vigor, em 2015, Lages não representa o município com maior número de casos deste tipo de crime. De um total de 90 feminicídios ocorridos nas cidades de Florianópolis, Joinville, Chapecó, Blumenau, Lages e Balneário Camboriú, Lages apresentou apenas 11 casos.” A Lei a que o comunicado se refere é a Lei do Feminicídio, nº: 13.104, de 9 de março de 2015.

em 2021

De janeiro a 31 de maio deste ano, 12 mulheres foram assassinadas em Santa Catarina, segundo o Boletim Mensal de Indicadores da Segurança Pública de Santa Catarina, cuja fonte dos dados é o Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), com atualização em 7 de junho. Em 2020, uma mulher foi morta por semana no Estado.

Veja a matéria completa em:

https://www.lages.sc.gov.br/noticia-descricao/2430/estatisticas-recentes-tracam-o-perfil-da-violencia-em-santa-catarina-e-em-lages-

 

#BarãoOnline

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here