COLUNA DO MORTARI: Valorizar o que é nosso

0
254

É disso que sempre falamos e é isso que grandes cidades e pessoas fazem: valorizam o que é seu, dão valor para o que se cria, se vende, se produz.

Que esse nosso “amor” por Lages, pelo Recanto do Pinhão e pela Festa Nacional do Pinhão não sejam por duas semanas apenas, mas pela vida inteira.

Note que, nas grandes cidades, eles pouco se importam com os governantes – até porque troca-se de quatro em quatro anos e não se deixa criar raízes, mas se importam com às suas coisas.

Lages, o Recanto, a Festa, nossas belezas, nossa história, nossa gastronomia, nossa gente que tanto trabalha é muito – são – mais importante.

Vamos fala sim do que é bom, vamos receber o nosso turista, amigos, vamos nos valorizar para que depois, a gente espere a valorização dos lá de fora.

É isso, nada de novo.

Passe pelo Recanto do Pinhão e depois, dance e curta a Festa Nacional do Pinhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui