Manifesto pede agilidade na recuperação da Serra do Corvo Branco

0
194

Comunidades de Urubici e Grão Pará se uniram para pedir “menos mídia e mais agilidade e competência quanto a recuperação da rodovia estadual”

Dezenas de moradores de Urubici foram até a Serra do Corvo Branco na manhã desta quarta-feira (01/06) para pedir maior agilidade do Estado na liberação completa deste trecho da SC-370.

Paralelamente outro grupo partiu do Distrito do Aiurê, em Grão-Pará e percorreu todo o trajeto, até Urubici, para mostrar a situação da estrada.

A comunidade, em especial quem mora na região e utiliza a rodovia todos os dias, reclama da demora no estado em desinterditar totalmente a estrada.

“A Serra está abandonada e o trabalho feito na semana passada foi mal feito, para dizer o mínimo. O Estado quer muito projeto, muita coisa, mas não faz nada prático”, reclama o comerciante Vilto Miguel da Silva. Ele mora no Aiurê e tem negócios em Urubici.

Mais do que importante para o turismo, a estrada é vital para o agronegócio, pois é pela Serra do Corvo Branco que passam as produções de alimentos, ração e leite que são produzidos tanto nas cidades do Vale do Braço do Norte quando nos municípios serranos. “O que queremos é maior celeridade do Estado e também a contratação de uma empresa que preste um bom serviço, pois o que foi feito até agora a chuva já levou embora”, atenta Vilto.

No dia 20 deste maio, a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade informou que o trecho entre Urubici e o corte, cujas pistas foram literalmente soterradas no início do mês, estavam liberadas.

Com informações e fotos:

Comunidade de Urubici

#BarãoOnline

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here