Até na caça aos javalis o governo Lula interfere

0
720

O deputado estadual Lucas Neves criticou a recente decisão do Ibama de proibir o controle de javalis

Durante seu pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, o parlamentar destacou os impactos negativos dessa medida para criadores e agricultores da Serra, do Meio-Oeste e do Oeste Catarinense.

O IBAMA suspendeu temporariamente a emissão de novas autorizações para o controle de javalis por meio do Sistema de Informação de Manejo de Fauna (Simaf), com o objetivo de implementar critérios mais rigorosos para a aprovação dessas autorizações.

Entretanto, o deputado Neves lembrou que a Instrução Normativa de 2013 ainda está em vigor, classificando o javali como uma espécie exótica invasora e autorizando seu controle populacional.

Praga

A União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) considera esses mamíferos como uma das 100 piores pragas agrícolas e ambientais do mundo.

Animal exótico

O javali é uma espécie de porco europeu que se multiplica rapidamente. O Instituto Brasília Ambiental (Ibrama) estima que um javali ou javaporco pode ter de seis a dez filhotes por gestação. Indícios apontam que o animal entrou no Brasil pela fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, no século passado. Nos anos 1990, europeus também trouxeram a espécie para produção de carne em São Paulo e Rio Grande do Sul, mas alguns fugiram dos criadores e se dispersaram pelo país.

Presente em cerca de 2 mil municípios brasileiros, o javali tem causado graves prejuízos à agricultura ao destruir plantações e perturbar o ecossistema local. Além disso, representam riscos à saúde pública ao transmitirem doenças e oferecerem riscos físicos às comunidades rurais.

Fonte: Gabinete Lucas Neves
#BarãoOnline

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui