Emenda do deputado Marcius impede votação caça javali

0
1215

Projeto para o controle do javali em SC volta à estaca zero, por conta de emenda aditiva apresentada pelo deputado Marcius, às vésperas da votação do projeto do deputado Lucas Neves, que regulamentaria a caça no Estado. Marcius alegou que não passou pela sua “comissão”

Bastante questionada a atitude do deputado serrano Marcius Machado (PL), ao apresentar uma Emenda Aditiva ao projeto 393/2023 que trata da caça, do manejo e do controle populacional no javali. O projeto estava pronto e seria votado em Plenário, nesta quarta-feira (22), depois de aprovado por unanimidade pelas comissões responsáveis.

Deputado Lucas Neves não escondeu a decepção, e ficou sem entender a atitude do colega Marcius Machado / Foto: Bruno Collaço / Agência AL

Estaca zero

Por conta da apresentação da emenda, o regimento da Casa prevê, que se uma emenda for apresentada no momento em que o projeto está para ser votado, ele precisa voltar ao início, à estaca zero, e retornar às Comissões de Justiça e de Agricultura, para somente depois chegar novamente ao Plenário, para votação.

Projeto muito esperado

Todo o setor produtivo do campo, em Santa Catarina, aguardava com muita ansiedade a aprovação deste projeto, que vinha sendo trabalhado a várias mãos, há cerca de 50 dias, de forma acelerada, tendo em vista a gravidade do problema envolvendo os javalis no Estado.

Todos, estão conscientes do problema que vem sendo vivido, especialmente na Serra, menos, o deputado Marcius, aparentemente.

Decepção com Marcius

Segundo o colega deputado Lucas Neves, a emenda foi vista como uma enorme surpresa, nesta reta final, justamente quando o projeto estava para ser apreciado em Plenário, fazendo com que tenha que começar tudo de novo, com o risco de ser votado somente no ano que vem.

Deputado Marcius Machado (PL) / Foto: Solon Soares / Agência AL

Correndo atrás

Tudo está sendo feito agora, para novamente acelerar a tramitação da matéria nas comissões inerentes, para tentar aprovar ainda este ano.

A Emenda Aditiva

Atitude repudiada

O presidente da Associação Brasileira de Caçadores, Rafael Salerno, ao tomar conhecimento da emenda do deputado Marcius Machado, que segundo ele, interrompeu a votação do projeto de lei catarinense, para o controle do javali.

Rafael Salerno – Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

Emenda esta que já estava prevista e que não faz o menor sentido. Portanto, exprimiu o manifesto de repúdio, de revolta, pela falta de compromisso do deputado. Considerou ser uma atitude covarde, desonesta, por acreditar que todo o produtor rural, especialmente da região do próprio deputado, irá lembrar desta atitude inesperada.

Um problema que se agrava ainda mais no início de safra ou plantio, com extensos danos causados pelo javali. Rafael reforça, que é preciso haver uma manifestação formal, contra o que ele considera um absurdo, que foi a interrupção da votação do projeto para o controle do javali no Estado de Santa Catarina. “Um dia triste e de vergonha. O deputado que é do Planalto, mas que nesse momento não representa o clamor da própria região”, evidenciou.

Bastidores

Ouviu-se nos corredores da Alesc que a emenda aditiva do deputado Marcius foi por pura ciumeira. Eu sinceramente não acredito, mas…

Texto: Paulo Chagas

https://paulochagas.net/?p=121463

#BarãoOnline

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui