A situação de Carmen

1
403

Por que Carmen manda bem em Brasília (no Legislativo) e não tem a mesma desenvoltura na Secretaria (Executivo)?

(por Marcelo Lula/SC em Pauta)

Carmen Zanotto decidiu esticar a sua permanência no comando da Secretaria de Estado da Saúde, para tentar fazer algumas entregas antes de se afastar para disputar a Prefeitura de Lages.

Fontes ligadas ao governo relatam que Carmen dedicou muito tempo para a pauta da Enfermagem, esquecendo das prioridades da Saúde. “Agora ela tem dificuldade de sair. Não fez uma entrega de destaque”, relatou uma fonte, que entende que a provável candidatura da secretária ajudará o governador Jorginho Mello (PL).

Primeiro porque terá uma candidata forte em Lages e, segundo, que ele conseguirá trocar o comando da secretaria sem ter que se indispor com Zanotto ao substituí-la devido ao baixo desempenho, preservando uma forte relação de amizade.

Insatisfação interna

Os relatos são de que a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, não escuta a equipe de trabalho, sendo excessivamente centralizadora e mais focada na política do que nos problemas do setor.

Esse fato de querer centralizar todas as decisões faz com que ela seja pouco resolutiva em relação aos principais problemas dos grandes hospitais, conforme me disseram as fontes. “Não aceita opinião e é lenta na tomada de decisões”, foram os relatos. É a segunda vez que Carmen assume a Saúde do Estado e não vai bem.

O interessante é que o baixo desempenho se confunde com a imagem que goza em Brasília de uma deputada atuante na área da Saúde. É a diferença entre ser Legislativo e ser Executivo.

 

Fonte: SCemPauta/Marcelo Lula

#BarãoOnline

1 COMENTÁRIO

  1. Da para imaginar o perfil que Lages vai ter com ela Prefeita. No tempo que foi Secretaria em Lages já era centralizadora, não delega só ela decidi. É exatamente o que os Servidores da Secretaria de Saúde do Estado relatou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui